Anúncio 680 x 110 px

Jornalismo se faz com a Verdade.

Para mim o bom jornalismo é aquele que notícia a verdade dos fatos e fica em uma posição imparcial. Para todas as outras questões já existe a opinião pública  e a justiça para julgar. Mas muitos se utilizam de títulos sensacionalistas e mentirosos ainda por cima, para venderem seu pequeno jornalzinho.
Digo isso porque me cabe dizer, não tenho rabo preso e nem dependo desse blog para viver. Então aqui digo o que eu acho e bem entendo.
Meu primeiro ataque vai para um coitado que se diz jornalista. Alguém que tem uma coluna chamada  "Deixem-me falar".
No jornaleco do Correio Paulinense do dia 26 de Maio de 2011 ele teve a coragem ( ou despreparo ) de escrever o seguinte:

"Muito mais que um movimento sindical, manchado por interesses políticos de grupos adversários, a greve dos servidores públicos municipais é a maior manifestação de desrespeito à População de Paulínia!"
Mizael Marcelly

Nossa! Como todos já sabem. Atacar o funcionalismo é estar me chamando para luta. Então como não sou de fugir do combate, lá vai. Se bem que chegou até meu conhecimento que alguém escreve para ele. Simplesmente ridículo.

Primeiro quero dizer que se não fosse por movimentos paredistas como o nosso, com toda certeza, esse aí em cima que se diz jornalista nem poderia estar se pronunciando em um jornal dessa forma. Mas como vivemos em uma democracia, onde se tem o direito de livre expressão. Somos obrigados a ver o mau uso desse direito, lendo essas aberrações. Acho que ele deveria jogar o diploma de jornalista fora ( se é que o tem ), porque com certeza não foi isso que ele aprendeu na faculdade de jornalismo. ( Isso se realmente ele estudou para essa profissão). O verdadeiro jornalismo não toma partido de nada, simplesmente noticia os fatos como eles são.

Ai você pode dizer:
  • Mas Roger! Ele está tomando partido do povo, porque cita que é uma falta de respeito a população.

Eu digo que simplesmente quem esta faltando com respeito a população é ele, porque esta incitando o povo contra o funcionalismo. Nós funcionários somos servidores do povo e não inimigos. Mas é isso que essa frase mentirosa quer. Quer que nos tornemos inimigos, para usarem aquela velha estratégia de guerra. "Dividir e consquistar."

Enquanto a população volta o foco para o funcionário público, o governo vai lá e apronta o que quer sem ser incomodado. Acorda gente. Está na hora de sermos mais espertos.

Funcionário Público é de outro Planeta?
Além do mais o funcionário público não é nenhum ET que vem trabalhar em Paulínia e depois do expediente pega sua espaçonave e vai para outro planeta. Somos moradores de Paulínia, cidadãos e também utilizamos os aparelhos públicos desta cidade. Somos população também e sofremos todos os impactos por má gestão do dinheiro público. Precisamos da saúde, educação, segurança, moradia,transporte urbano, lazer e tantos outros quesitos. Então não me venha com essa de que estamos desrespeitando a população, porque a população também somos nós.

Movimento Grevista.
Para você Mizael Marcelly faço a seguinte pergunta. Você sabe o que é constrangimento ilegal?  Pois é, temos o direito - estabelecido em carta magna - a constituição brasileira, que garante a GREVE como instrumento de força para a classe trabalhadora. Utilizamos desse meio por achar extremamente necessário. E só entramos de greve por não haver mais recursos. Porque o dignissímo prefeito não quiz nem conversa, como diria eu mesmo. Então não nos restou outra alternativa a não ser usar essa arma que a própria lei nos dá o direito.

Interesses políticos de grupos adversários.
Essa é boa mesmo. Movimento de greve com interesses de grupos políticos só se for na sua cabecinha mirabolante. De uma vez por todas, entenda. Nosso movimento é trabalhista, por melhores condições de trabalho e benefícios que há 10 anos não é reajustado.

Mas aí perguntam:
  • Mais Roger, porque então não entraram em greve na época do Edson Moura?

É simples, o Edson Moura nunca sapateou em cima do funcionalismo de forma tão covarde, jogando a população contra a gente como esta sendo feito agora. E nem me venha falar dos abonos que ele deu, porque quem estiver lendo esta matéria que atire a primeira pedra se realmente não quisesse aceitar R$ 1.500,00  de abono. Só se for hipócrita, porque esse é um dinherio que alimentou e alimenta muitas bocas.

Atualmente
O que me interessa neste momento - e quando falo isso digo por todos meus companheiros de luta. É o agora. porque quem vive de passado é museu. No que adianta ficarmos falando do passado e procurando desculpas e culpados que nem aí estão mais. O atual prefeito que está na gestão é o único responsável neste momento pela administração do município de Paulínia. Então ao invés de ficar falando de personalidades do passado, cobre do atual prefeito uma postura mais séria.
Mais é que você não pode né, tem o rabo preso.

Essa é exclusivamente para você Mizael Marcelly, outros combates virão para quem citei acima. Não se preocupem, vai chegar a hora de cada um ter a sua vez.

Para os meus companheiros de luta: "Saudações a quem tem coragem".



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.