Anúncio 680 x 110 px

A Educação de Paulínia - Colaboração

Colaborar passou longe, né?
Colaboração é uma palavra que requer uma certa explicação neste momento. Colaborar é quando se esta realizando uma obra, projeto ou trabalho. Por intermédio de duas pessoas ou mais. A colaboração se dá para que seja alcançado o sucesso em uma empreitada.

Acontece que a colaboração é uma via de duas mãos, ou seja, tem que haver consentimento das duas ou mais partes envolvidas no trabalho a ser realizado. Para que se atinja um objetivo comum. Na Secretaria da Educação de Paulínia como um todo estão sendo traçados planos para reposição de aulas dos alunos. Que devido o movimento de greve dos servidores públicos se faz necessário neste momento. Só que não podemos esquecer de todas as partes envolvidas nesta questão. A administração pública, o funcionalismo, a população e os alunos.

Máquina chamada "Educação".
Todos precisam se entender para que a engrenagem funcione plenamente, mais o que vem acontecendo é que uma parte dessa engrenagem não sabe o que é colaborar. Quer sim impor sua vontade como verdade absoluta. Tratar as outras partes como se não significassem nada. Estou falando da Secretaria da Educação e seus administradores. O que eles não entenderam ainda é que qualquer projeto ou idéia para se desenvolver na Educação de Paulínia. Vai precisar de material humano para ser executado, ou seja, irão precisar da colaboração dos seus subordinados para que se chegue a um objetivo comum.

A Educação de Paulínia só não desmoronou ainda, porque contam com funcionários empenhados em dar o melhor para as crianças paulinenses. Quando digo isso incluo aí todos sem exceção. Desde o operacional como Cozinheiros(as), Serventes, Escriturários(as) até mesmo os Professores(as), Monitores(as) e todos aqueles envolvidos na educação dos filhos dessa cidade.

As Lideranças.
As lideranças dessa Secretaria de Educação já teve provas em duas ocasiões, de como o funcionário é de extrema importância. Mas parece que ainda  não aprenderam o verdadeiro sentido da colaboração. Querem é mandar, impor, aterrorizar. Alguém avisa que estamos em um país democrático e livre da escravidão já há mais de 100 anos. Trabalhador tem que ser respeitado, colocando uma boa política administrativa. Com participação de todos por igual. Além de não respeitarem, ainda forçam o trabalhador a passar por situações de humilhação e constrangimento. Muitas vezes até jogando uns contra os outros.

Equipe em falta.
Hoje não temos uma equipe unida na Educação de Paulínia. Trabalham sob um jugo, sem serem respeitados e poderem dar sua contribuição de forma espontânea e democrática para o crescimento das políticas públicas voltadas aos alunos de paulínia. Tem sim uma meia dúzia que manda e desmanda e resto dos mais de 2.000 trabalhadores correm atrás do prejuízo. Tentando amenizar as consequências no exercício de cada função. Porque as lideranças falham constantemente na aplicação das políticas educacionais no município de Paulínia. Falham muitas vezes por se acharem extremamente inteligentes, ou realmente não terem competência para o cargo. Não dando espaço nem mesmo para sugestões do conjunto todo. Mandar é fácil, mas precisamos ir na base, no local de trabalho de cada função. Saber das realidades e de como pode ser aplicado um mecanismo melhor para elaboração dos projetos apresentados e ordens dadas.

Na Base.
É na base, ou seja, nas escolas, emeis e creches que vão ter o conhecimento de como tudo realmente acontece e funciona. E não atrás de uma mesa em uma sala fechada com um universo pequeno a sua volta. Decidir a vida de 18.000 alunos é algo bem maior e requer muito mais esforço e dedicação. Precisando estar próximos da realidade e participando efetivamente da vida das escolas de Paulínia.
.
.
Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.