Anúncio 680 x 110 px

Jornalismo se faz com a Verdade - 2

Quem está pagando?
Muito me preocupa certas estratégias para iludir e morador de Paulínia. Um veículo de notícia da nossa cidade esteve distribuindo seu jornal de graça. Mais aí você me pergunta: O que isso tem a ver? Simples! Como um veículo de informação que tem custos de edição, diagramação, impressão e divulgação distribui seu jornal em toda Paulínia de graça, sem cobrar nenhum centavo por isso. É o milagre do capitalismo? Eu acho que não. Tudo isso teve um custo e quem é que pagou?

Lavagem Cerebral
Aí você olha o referido jornal e logo de cara vê uma imagem estampada na primeira página que não tem pé nem cabeça com um slogam mentiroso. 

"Fora eles", diz aposentada sobre movimento político.

Ali já começa a lavagem cerebral implementada pelo jornal, que invadiu a residência da maioria de nossos moradores do município. Nas páginas 02, 03, 05 e 06 o assunto se resume em dois icones: O "Movimento Fora Pavan" e a "Greve dos Servidores de Paulínia". Mais uma vez colocando que o movimento grevista tem fundo político jogando a população contra os servidores. E dizendo que o movimento "Fora Pavan" não tem força.

"Greve dos Servidores", de uma vez por todas, é um movimento de reivindicação trabalhista. Não adianta insistir em dizer o contrário. Não tem alicerces políticos mas sim anseios trabalhistas.

Já o "Movimento Fora Pavan" é um anseio popular que nasceu da necessidade de melhores políticas públicas para o município e seus moradores. Ataca o gestor, porque esse é o principal responsável pelo caos que se instalou em nossa cidade.

Na página 11
O que se diz jornalista - tenho minhas dúvidas - fala sobre o polo cinematográfico de Paulínia. E já começa com o título:

"O sucesso do Festival de Cinema de Pavan" - Mizael Marcelly

Que eu saiba o criador desse festival foi o pioneiro Edson Moura. E só pra rebater essa frase absurda. Deviam colocar que o o Festival de Cinema é de PAULÍNIA. Porque é feito com nossos recursos, em nossas instalações públicas e em nosso sagrado solo paulinense. Pago com dinheiro de todos os cidadãos dessa cidade. Aí vem uma pessoa dessa e coloca que o sucesso é do Pavan. Fala sério.

No Começo da matéria mistura mais uma vez o assunto, falando dos grevistas. Para essa questão eu só tenho a dizer uma coisa. "A verdade é filha do tempo."

Para terminar diz que vai haver duas cerimônias "fechadas" de abertura e encerramento do festival. Cerimônias essas que deveriam ser públicas, por que vão ser realizadas com o dinheiro público, e nada mais justo do que a população poder participar. Só meia dúzia de convites não vai poder tirar uma população de 85 mil habitantes do sofrimento da dor de exclusão.

Se essas questões tratadas acima fossem sem importância e não tivessem força nenhuma, porque então se gastar tanto dinheiro, tempo e espaço no jornal para atacar grevistas e a população do movimento popular "Fora Pavan"? -- Fica aí a pergunta para quem quiser refletir e responder.

Como já disse e deixei bem claro. Sou funcionário público, mas antes disso cidadão paulinense. Então pelos dois motivos estou aqui defendendo meus colegas de profissão e meus caros munícipes da sociedade paulinense. Cidade que tanto amo e quero ver livre de jornalistas - que tenho minhas dúvidas - mentirosos e manipuladores da opinião pública.
Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.