Anúncio 680 x 110 px

Plano de Saúde! - A Mentira.

A Prioridade
Saúde é uma das prioridades de qualquer sociedade ou comunidade. As famílias sempre se preocupam com esse item tão importante para cada um de nós. O mais difícil é quando, além de brincarem com nossas vidas, nos fazem falsas promessas. Depois de tudo vem ainda com uma proposta absurda e ridícula, achando que somos desprovidos de massa encefálica. Que não temos senso critico.

Promessa de Campanha
Estou falando da promessa de campanha de 2008 feita pelo prefeito atual. No seu plano de governo naquela época ele mesmo disse que daria um plano de saúde aos funcionários públicos. Agora depois de três anos e de estar enfrentando a maior guerra já travada pelo funcionalismo público contra um gestor aqui em Paulínia. Vem com uma proposta sem cabimento para a categoria.

Não houve acordo, somente um massacre.
Durante os 67 dias de greve se vocês bem lembram nossa pauta de reivindicação era a correção do salário de acordo com a perda da inflação dos últimos três anos, aumento real de 8% no salário, vale alimentação no valor do salário mínimo paulista, plano de saúde familiar e fixação da data base. Essas eram as cinco reivindicações que seguiam no carro chefe da nossa luta. Ai o que aconteceu! O prefeito não compareceu a nenhuma das três audiências de conciliação da TRT (Tribunal regional do Trabalho) e também não compareceu as audiências de conciliação na 1º Vara da Justiça comum aqui em Paulínia. Não recebeu a comissão montada pelos trabalhadores, com a representação de todas as classes, organizada pelo sindicato. E não recebeu a comissão de trabalhadores organizada pelos próprios trabalhadores (uma de suas exigências). Em momento nenhum abriu negociação e demonstrou interesse de conversar com os funcionários.

Em contra partida, ameaçou descontar os salários dos servidores, tirar as férias o décimo quarto salários com uma portaria absurda. Colocou até o batalhão de choque da Polícia militar de prontidão. Usou a mídia para divulgar sua versão dos fatos a opinião pública e a população de Paulínia, tentando confundir a mesma contra os funcionários. Aproveitou uma brecha na justiça para julgar a greve ilegal e abusiva, descontou os salários de quem NÃO fez um acordo INDIVIDUAL deixando mais de mil famílias sem o seu sustento, precisando o trabalhador buscar cestas básicas fornecidas pelo sindicato. Gastou tempo e dinheiro para massacrar e subjugar sistematicamente os trabalhadores. Deu informação desencontradas sobre o movimento grevista dizendo que tinha cunho político. Mas o que todos não sabem é que houve sim a tentativa de nos usarem como palanque para atacar o prefeito. Os trabalhadores estavam atentos a isso e fizeram de tudo para que não se misturassem com eles. O movimento grevista desde seu início foi de cunho trabalhista. Se houve manobras políticas nos bastidores não ficamos sabendo, mais estamos investigando para que isso venha a tona.


Qualquer coisa serve?
Agora joga qualquer coisa em nosso colo sem nunca ter sentado em uma mesa de negociação, para realmente entender nossas prioridades. Um plano de saúde como este que foi colocado pela administração não nos interessa, nosso salário está arroxado, estamos sem aumento nos benefícios há mais de 10 anos. Como vamos poder pagar um plano desses se já hoje não temos mais o poder aquisitivo que tínhamos a três anos? Esse plano de saúde é inadequado como tudo que a prefeitura vem fazendo. A gestão do Executivo vêm maquiando todas as iniciativas que toma. Isso não passa de uma manobra para confundir o trabalhador e a população. Oferecer um plano de saúde desses é ridículo. Depois ainda vai dizer que deu o plano de saúde e pagar de bom moço para a cidade.
.
.
.
Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.