Anúncio 680 x 110 px

A Juventude de Paulínia virou Peteca.


Depois do cala a boca que a atual gestão pública de Paulínia deu nos estudantes do Cemep. Dando convites para SWU e passeios para tentar amenizar a falta de aulas que esses alunos ficaram. Agora vem a notícia que vai haver mais transtornos para os jovens da nossa cidade. Estão querendo trocar as escolas do Núcleo (Jd José Paulino Nogueira) pela do Flora (Monte Alegre). Vamos entender os fatos.

De acordo com os alunos, o prédio do Núcleo é “construído com verba municipal” e o do Flora é "construído com verba estadual". Então agora depois de trinta anos resolveram trocar os alunos de prédio. No Núcleo funciona o ensino médio e no Flora o ensino fundamental. Só se esqueceram mais uma vez de perguntar a comunidade, ou seja, ao povo oque é que eles acham disso.

Reforma dos Prédios.
Os pais de alunos da escola do Flora ajudaram na reforma do prédio com pintura e até obra de alvenaria, contribuindo para boa manutenção do local. Bem como a escola do Núcleo foi totalmente reformada também, com a cobertura da quadra, muros e tudo mais. Os alunos de ambas as escolas estão satisfeitos em estudar nessas escolas e não querem mudar. Motivo se tem de monte para as reclamações. Crianças que estudam perto da escola vão ter que sair do conforto do bairro para estudar em outro local longe de casa. Sem contar a faixa etária dos alunos que são diferentes.

Remanejamento dos alunos. Uma falta de respeito.
O prédio do Núcleo para onde vão as crianças do fundamental não comporta a quantidade de salas que hoje tem a escola do Flora. De acordo com os pais de alunos, vai ser redistribuída entre outras escolas do município. A Secretaria da Educação alega que existe o sistema de ônibus. Mas convenhamos, tirar as crianças pequenas de perto de casa para estudarem talvez do outro lado da cidade, para mim é no mínimo falta de respeito com esses seres humanos tão pequenos que estão começando a vida agora. Sem contar a bagunça que vai virar a cabeça dessas crianças, porque até elas se adaptarem leva um tempo. Isso pode refletir no desempenho escolar e trazer sérias consequências para vida escolar dos alunos.

Não existe planejamento na educação? Cadê a secretária da Educação?
Essa é a pergunta. Cadê a Estela Sigrist para responder por mais essa. Escolas saturadas de alunos, um grande número de analfabetos funcionais entre os jovens, falta de vagas em creche, falta de material básico de higiene, falta de material pedagógico. Escolas inteiras sendo remanejadas para todo lado da cidade. Haja vista o Cemep que foi parar na São Marcos e a Emei Leonor que virou Emef, com suas crianças de três anos e meio indo parar lá em Santa Terezinha. Lembro-me bem da Estela dizendo que em abril deste ano teríamos uma nova escola pronta para receber os alunos de fundamental que foram para Emei Leonor que virou Emef e até agora nada. Esta parecendo a LG que ganhou um terreno milionário para construir uma fábrica e disse que estaria entregando o primeiro lote de eletros domésticos da linha branca em novembro de 2011 e até agora nada também. Por isso que a vereadora Siméia Zanon vive dizendo que esse governo é de mentira.

Doação SWU, presente de grego isso sim!
Essa semana o organizador do evento resolveu "doar", pasmem; lençóis, fronhas e toalhas usadas pelos funcionários que trabalharam no evento. Bom até aí tudo bem. Mas esse material todo estava usado, sujo, com um cheiro fétido de suor e sei lá mais o que. Então é assim, além de bancarmos a maior parte desse evento aqui em Paulínia. Onde a prefeitura foi patrocinadora "Master". Ainda nos dão o resto de panos, mal cheirosos e nem se dão ao trabalho de mandar lavar. E tem mais, esse material todo "contaminado" chegou às emeis e creches das nossas crianças para serem lavados juntos com os materiais de uso das mesmas. Imaginem o risco que essas crianças estão correndo! Acredito que você que esta lendo esta matéria deve estar pensando o mesmo que eu. Você doaria algo sujo e mal cheiroso para alguém? Além do mais com uma prefeitura podre de rica dessas vocês acham que precisa de doação? Então porque não lavou esse material, deixando ele limpinho e devidamente desinfetado. Aí colocasse uma barraca em algum lugar da cidade e fizesse uma doação ao povo. Bom! Essa é a minha opinião.

Sofrimento na Saúde de Paulínia continua.
Parece até aquela novela que sempre passa no vale a pena ver de novo. Só que os capítulos são um pouco diferentes, mas o contexto é sempre o mesmo. Sofrimento e descaso com a população da cidade. Uma munícipe deu entrada no hospital municipal de Paulínia com fratura exposta e foi imobilizada com uma tala feita de cabo de vassoura. Como diriam os faces: É pra acabar mesmo! - Uma vergonha total. Cadê a secretária da Saúde que nem nas reuniões do conselho ela não aparece. Falta travesseiro, ataduras, remédios para tratamento de pacientes e agora essa de cabo de vassoura. Essa administração perdeu a vergonha mesmo. Esta descarado o negócio, um verdadeiro carnaval de falta de recursos em uma cidade que tem um dos maiores orçamentos do Estado de São Paulo levando em consideração a renda per - capita.

Aliás, alguém aí sabe o que é renda per - capita?
Muita gente sabe, mas também tem pessoas que não sabem. Então vamos lá: - A renda per capita ou rendimento per capita é um indicador que ajuda, a saber, o grau de desenvolvimento econômico de um país, região ou cidade e consiste na divisão da renda pela sua população. Por vezes o produto interno bruto é usado. Então vamos fazer as contas? Paulínia tem R$ 1.000.200.000,00 (Um Bilhão e Duzentos Milhões) de arrecadação por ano, dividido por 85.000 habitantes vamos chegar ao número de R$ 11.767,05 por cidadão. Isso em quatro anos de mandato é R$ 47.068,23. Isso é a conta do desenvolvimento econômico de Paulínia. Quanto desse dinheiro você sente que é aplicado na cidade de maneira correta? Fica aí a pergunta para pensarem.

Falando nisso! Teremos audiência pública.
Dia 29 de novembro teremos audiência pública na Câmara Municipal de Paulínia para tratar do orçamento para o ano de 2012. Um acontecimento extremamente importante. Lá será discutido o orçamento da Prefeitura para o mandato de 2012. Isto inclui tudo, desde educação, segurança até saúde e outros vários gastos. Compareçam e façam acontecer. Fiquem por dentro não deixem que decidam por você.
Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.