Anúncio 680 x 110 px

Servidor e Povo - Somos todos Paulinenses!

Um jornal claramente pago pela atual administração coloca matéria de capa tentando jogar a população contra o servidor. Esta claro como um dia de muito sol, que isso é uma manobra torpe. Para desviar o foco e tentar puxar a sardinha para o lado do governo. Que vem falhando tanto com a população como com o servidor.
Temos de ter em mente que a sociedade paulinense é composta por vários seguimentos que se completam. Onde em uma cidade, não existe uma troca entre o serviço público e seus funcionários e a população?
Sigam o Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia
Começo meu protesto contra essa mídia marrom, que só tem o interesse de enriquecer. Pois como o próprio colunista do jornal "O Cromo" diz em aberto, dentro dos grupos de debates do Facebook, ele ganha muito bem para fazer esse tipo de serviço sujo, manipulador e de intrigas.

Com uma chamada de capa bem ao estilo manipulador e irresponsável o jornal trás estampado o seguinte:

"População de Paulínia pode pagar servidores que fizeram greve em 2011"

Vamos explanar sobre esse fato. Primeiro a população sempre pagou os salários dos servidores. Esta no orçamento do município esse custo, mesmo porque há uma prestação de serviços por parte desses trabalhadores, que honestamente fornecem sua mão de obra para a cidade. Em segundo lugar, esse valor do dinheiro que foi descontado deveria estar guardado em juízo, até que se estivesse julgado o mérito da greve no âmbito final. O dinheiro que seria usado para pagar os salários naquela época já constavam no orçamento público de 2011 e dessa forma já estava contabilizado como pagamento de trabalho aos servidores. Então em nada interfere no andamento dos investimentos que devem ser feitos na cidade por parte do executivo (atual governo). A população não perde nada por causa dos salários. Se hoje há uma falta de investimento em todos os setores da prefeitura é pela má administração que toma conta desse governo.


Várias falhas e mentiras!
Na reportagem colocada no jornal tendencioso existe várias falhas e mentiras. Uma delas é a de quê os trabalhadores teriam descumprido uma ordem da Juíza da 1º Vara do Foro Distrital de Paulínia. Isso é mentira! Mesmo a juíza julgando a greve, que naquele momento, ainda não se tinha resolvido a questão do conflito de competência. Ainda assim, quando saiu a decisão do julgamento, os servidores em assembléia resolveram suspender a greve de imediato e retornaram aos postos de trabalho já no momento depois da divulgação da sentença. Salientando que esse mesmo julgamento, atualmente, se encontra revogado pela própria juíza que o julgou, ou seja, nesse exato momento não existe nenhum tipo de julgamento determinando exatamente nada.

Outra mentira é dizer que o pagamento dos funcionários consome 48% da arrecadação. Isso não é verídico, porque bem sabemos que na prestação de contas do orçamento público de Paulínia consta um gasto com folha de pagamento na ordem de 35%. Então esse negócio de dizer que vai ser um sacrifício pagar os salários é balela. Mesmo porque esse dinheiro deveria estar depositado em juízo. Agora deixar 800 famílias sem dois meses de salário isso pode? Como um (a) trabalhador (a) vai manter sua dignidade sem um centavo no bolso durante 60 dias? Foram 60 dias que os filhos dessas famílias precisaram comer e sobreviver. O que esse atual governo fez, foi sim uma covardia perante o servidor.

Outro fato é tentar dividir a categoria entre servidores que fizeram e que não fizeram greve. Já adianto aqui uma coisa. O movimento paredista revindicava melhores condições para todos os servidores, independente de ter feito greve ou não. Então os 2.000 servidores que estavam participando do movimento lutaram por todos os 5.000 incluindo aí quem não participou efetivamente da greve.

Servidor e População uma só Família.
Lembrem-se que os governos vem e vão. Governam e depois passam. O que fica são os servidores que dedicam suas vidas inteiras, muitos deles há mais de 30 anos de trabalho, a frente dos serviços prestados a população. Todos se esforçaram para entrar por intermédio de concurso e hoje trabalham com orgulho em uma profissão que é admirada por todos os brasileiros. Quem que nunca sonhou em ser funcionário público? Então estamos falando de uma classe trabalhadora que merece total respeito e consideração, porque Paulínia só não está pior porque os funcionários públicos que são tão criticados por esse governo, são os mesmos que seguram as pontas como dá dentro das repartições.

E não podemos esquecer que além de servidores eles também são do povo, criam suas famílias no município e também sentem o descaso desse governo na pele. Somos todos paulinenses, somos todos dependentes uns dos outros. E acima de tudo somos todos amigos de uma mesma sociedade. Paulínia não se divide em servidor e população. Paulínia soma sim em um todo. E juntos vamos consertar o estrago que esse prefeito esta fazendo na cidade.




Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.