Anúncio 680 x 110 px

Programa Socializ / Tarifa Zero tem como foco famílias com renda até dois salários mínimos


O programa do prefeito de Paulínia, Edson Moura Júnior, Socializ/Tarifa Zero beneficiará famílias da cidade com renda até dois salários mínimos mensais. A medida foi protocolada na segunda-feira (30), na Câmara, para ser avaliado pelos vereadores. Os contemplados serão somente pessoas inscritas no Socializ. Famílias com renda mensal superior a dois salários continuam pagando R$ 1 para cada tarifa do transporte público.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

As famílias beneficiadas terão direito a até 16 passagens por dia, de segunda-feira a sábado. Os contemplados receberão cartões magnéticos pessoais e intransferíveis. Paulínia é a primeira cidade do Brasil, depois da onda de protestos que sacudiram o Brasil, em junho, a atender as reinvindicações das ruas. As manifestações começaram por causa do aumento da tarifa em diversas cidades do país.

“Estive muito atento aos clamores das ruas durante os protestos. O poder público precisa caminhar em sintonia com os anseios da população. Paulínia é uma cidade com uma arrecadação privilegiada. Temos condições de propiciar isso aos moradores carentes”, explicou o prefeito Moura Júnior.

O projeto deverá ser votado ainda este mês pelos vereadores. Se aprovado a medida deve entrar em vigor a partir de novembro.

Estudos 

De acordo com o secretário de Transportes de Paulínia, Laercio Giampaoli, o projeto foi elaborado com base em estudos técnicos realizados pela sua pasta. Ele relatou que a questão da qualidade do transporte e a mobilidade urbana foram levados em conta.

“Avaliamos bastante qual seria o melhor para implantar o passe livre em Paulínia. Chegamos à conclusão de que o modelo com cartões magnéticos entregues às famílias cadastradas no Socializ seria o mais justo e eficiente”, disse.

O valor de cada passagem em Paulínia é de R$ 2,60. Atualmente, a administração subsidia R$ 1,60 de cada tarifa. Com os subsídios o investimento estimado é de R$ 29 milhões por ano. No domingo a passagem já é gratuita para todos os usuários. O benefício será mantido.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.