Anúncio 680 x 110 px

Com troca de tiros, GM prende dois acusados de roubo em flagrante

Foto: a arma apreendida com a dupla presa em flagrante

Na ação um guarda e um dos suspeitos acabaram baleados; feridos foram levados ao hospital e passam bem

A GM (Guarda Municipal) de Paulínia prendeu dois acusados de roubo na manhã desta sexta-feira (29). Os suspeitos roubaram uma administradora que saia de casa para trabalhar, no bairro Monte Alegre 5. Na troca de tiros um guarda e um dos envolvidos acabaram baleados, ambos na perna. Os dois foram levados ao Hospital de Paulínia e o estado de saúde do patrulheiro e do acusado é considerado estável.


Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


De acordo com informações da GM, a vítima foi abordada em frente à sua casa. Ela saia com um Celta Prata. Com um revolver calibre 38 os suspeitos obrigaram a administradora a ir para o banco do passageiro, ao lado do motorista. O outro envolvido foi para o banco traseiro.

A mulher entregou aos acusados R$ 20, mas eles queriam mais dinheiro e chegaram a dizer que retornariam para invadir a casa da vítima. Como a administradora disse que seu marido estava em casa, os suspeitos mudaram de ideia e decidiram fugir. Eles pretendiam fazer um sequestro relâmpago.  Na Avenida Antônio Batista Piva, com o carro em menor velocidade, a vítima pulou do veículo. Populares chamaram a guarda e contaram a direção que os dois acusados tomaram.

Ao perceberem que a GM estava no encalço, os suspeitos abandonaram o veículo e entraram na antiga Fazenda Paraíso. Os patrulheiros foram atrás e houve troca de tiros. Na ação um guarda e o acusado de 23 anos acabaram baleados. Como todas as seis balas do revolver foram deflagradas e estavam sem mais munição, os dois acabaram se entregando e foram rendidos.

A arma que estava com os acusados foi apreendida. O carro da vítima foi recuperado e será entregue. A dupla será encaminhada ao  2º Distrito Policial de Campinas, no bairro São Bernardo.

Participação  

O secretário de Segurança de Paulínia, Cícero Brito, explicou que o fato de a população ter acionado a guarda foi “fundamental para sucesso da operação”. Ele também disse que embora pular do carro em movimento tenha sido um “ato de coragem”, a postura não foi correta e nem a recomendada.

“As pessoas que viram o que estava acontecendo chamaram a guarda e em pouco tempo mobilizamos cerca de 20 agentes para prender os suspeitos. É muito importante que as pessoas nos chamem quando presenciarem cenas de crime”, afirmou. A PM (Polícia Militar) também participou.

O telefone da guarda de Paulínia é 153.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.