Anúncio 680 x 110 px

#MIZAEL MARCELLY - Colunista deverá pagar indenização ao Arthur Freire !!!


Mizael Marcelly afirmou em sua coluna que o advogado havia sido preso acusado de pedofilia, fato que não ocorreu.

O jornalista e colunista Misael Marcelino da Silva, o “Mizael Marcelly”, do jornal e site Correio Paulinense foi condenado pela Justiça de Paulínia, através de decisão da juíza designada, dra Helen Cristina de Melo Alexandre, a pagar uma indenização no valor de R$ 6 mil ao advogado e secretário dos Negócios Jurídicos de Paulínia Arthur Freire, após afirmar em sua coluna de publicada em 19 de maio e 7 de novembro de 2011, que o mesmo havia sido preso acusado de pedofilia. Além dele, o jornal também deve arcar com a indenização.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


Na sentença proferida no último dia 9 de dezembro passado, a juíza confirmou que a matéria divulgada na “Coluna Deixem-me falar” publicou fato inverídico já que o advogado nunca foi preso. O valor imposto pela meritíssima é referente aos danos morais que Freire sofreu ao ter seu nome envolvido em uma reportagem de fatos irreais. Ele também deverá publicar uma nota corrigindo a informação veiculada.

Em seu decisão, a juíza diz, “julgo procedente a ação reparação de danos morais ajuizada por Arthur Augusto Campos Freire movida em face de Empresa Jornalística Correio Paulinense Ltda para o fim de condenar os réus a pagarem ao autor, a título de danos morais, a quantia de R$ 6.000,00 (seis mil reais), valor este que deverá ser corrigido monetariamente e acrescido de juros moratórios de 1,0% ao mês, ambos a contar do arbitramento. Condeno ainda a ré na obrigação de publicar errata, corrigindo a informação falsa, na mesma coluna e ocupando o mesmo espaço, no prazo de quinze dias, sob pena de multa diária de R$ 300,00 (trezentos reais) em caso de descumprimento”.

Dra Helen afirma em sua decisão que realmente foi provado que o Freire teve sua honra atingida com a publicação da matéria ventilada no Jornal Paulinense “on line” datado de 7 de novembro de 2011, onde a citada matéria menciona, “… O vereador Custodio (PT) e a vereadora Siméia Zanon (PSDC) são os queridinhos do “sem cargo” Artur Freire. Eles vão ficar muito bem na fita com um “padrinho” que foi até preso, acusado de forjar uma denuncia de pedofilia contra um adversário político de Moura. Depois conto direitinho essa historia pra vocês”.


(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR)

Para a juíza o advogado foi atingido em sua honra, de respeito subjetivo e social, por isso devem os réus indenizar, como forma de, pela harmonização das relações sociais, retribuir-se ou recompor-se o injusto praticado, que não pode ser visto como exercício da liberdade de imprensa, ou do direito à informação, já que segundo a magistrada, o direito à informação é também um direito dever de não só bem informar, como de informar corretamente e sem excessos ou acréscimos, sendo vedado o confronto com o direito à inviolabilidade, à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem das pessoas, posto inexistir preponderância do direito de divulgar sobre o direito à intimidade e ao resguardo, impondo-se encontrar o equilíbrio suficiente para que ambos possam ser preservados, segundo determina a Responsabilidade Civil e Sua Interpretação Jurisprudencial.

A responsabilidade pelo evento foi estendida também para a empresa jornalística que difundiu o assunto, pois a mesma tem o dever de filtrar as matérias não condizentes com a ética jornalística, tendo assim também responsabilidades ao publicá-las.

A equipe do Alerta Paulínia tentou entrar em contato com Mizael Marcelly até o fechamento desta reportagem, mas não obteve sucesso.

Fonte: Alerta Paulínia

Opinião do Roger Dance:

Como sempre afirmo aqui no Blog Movimento Paulínia. "A verdade é filha do tempo." E nada mais que o tempo para mostrar a realidade dos fatos. Como dizia minha avó: Quem fala demais dá bom dia a cavalo.

Vamos então esperar o desenrolar dos fatos e ver a justiça ser feita. Onde a honra de uma pessoa honesta a batalhadora foi colocada em xeque. E agora só resta ao "Jornaleco" se retratar e o "que se diz ter Mtb e que finge ser Blogueiro" pagar o que deve na justiça. Agora além de inelegível por 8 anos ainda tem de pagar indenização por atingir a honra de terceiros. #aff


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.