Anúncio 680 x 110 px

#CIDADE_FELIZ - Por Raoni Zambi !!!


Imediatamente após eu ler esse fantástico texto nas redes sociais me senti na obrigação de compartilhar a todos os meus leitores. O que ao meu ver se trata de uma explanação bastante esclarecedora e reflexiva. Peço permissão ao JORNALISTA Raoni Zambi para publicar aqui no Blog MP. Sem mais delongas peço gentilmente que leiam com calma e reflitam sobre a verdade do que esta escrito logo abaixo nessas linhas do meu amigo e guerreiro.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Cidade Feliz

Sempre acreditei que para combater é necessário respeitar as regras do jogo. Somente os covardes, medíocres e sem caráter, usam qualquer artifício para alcançar determinado objetivo. Na democracia, o voto popular é o caminho para governar, seja uma cidade, estado ou nação. O oposto disso é tentar ganhar na base do golpe ou no "tapetão".

A nossa história recente mostra que tais meios são extremamente prejudiciais à sociedade, principalmente à parcela mais carente. Refiro-me ao período dos anos de ditadura militar, que causou inúmeros danos, até hoje sentidos, ao Brasil.

Em Paulínia, assistimos pasmados a um grupo político reprovado enquanto era governo e perdedor nas urnas tentando a todo custo voltar ao poder, numa tentativa de reprise macabra dos anos de chumbo. No período em que fui repórter do Todo Dia, por quase três anos, fui testemunha ocular do quanto o cidadão José Pavan Júnior foi um péssimo prefeito e de suas posturas de, literalmente, destruidor. Mas chega de lengalenga e vamos aos fatos objetivos que comprovam o que afirmo.

No mês de março de 2011, Pavan e seus asseclas resolveram fazer um concurso público, que de sonho virou o pesadelo de muita gente. Nas provas, realizadas nas quadras de ginásios, era possível olhar a prova de concorrentes e fazer consultas na internet. Uma bagunça. Na época, aproximadamente 23 mil pessoas foram prejudicadas. Um desrespeito gigantesco com que estudou. Lembro que entrevistei pessoas que apostaram todas as fichas nesse concurso e que, depois, ficaram muito desanimadas.

Ainda em 2011, os servidores deflagaram uma greve que acabou se estendendo por 65 dias, a maior na história de todo o funcionalismo público da RMC (Região Metropolitana de Campinas). O resultado foi aproximadamente 20 mil crianças sem aulas, filas gigantescas nas unidades de saúde, insegurança nas ruas com a paralisação da GM (Guarda Municipal), serviços burocráticos parados, mães perdendo o trabalho por não terem com quem deixar os filhos, servidores públicos sem salário e a população revoltada. Um verdadeiro caos. Esse tipo de coisa sempre foi comum na administração de Pavan.

Também teve a farra da doação de terrenos. Uma das empresas beneficiadas foi a LG Eletronics, que foi anunciada com estardalhaço e uma área milionária foi doada. A transnacional coreana não se instalou no município e caso se tornou mais um “mico” da administração.

Tudo isso para não citar a perseguição contra servidores públicos, destruição da concha acústica do Brasil 500, falta de vaga nas creches, festas com suspeita de superfaturamento que resultaram no bloqueio de bens, abandono de prédios públicos, nenhuma casa popular foi entregue, abandono do maior projeto de cinema da América Latina e péssimo atendimento à população nas repartições públicas. Também foi nesse governo desastroso que teve início a ocupação do acampamento Menezes.

A prova disso tudo foi o resultado das urnas na eleição de outubro de 2012. Contra fatos não há argumentos. Mas amigos e amigas, caso fôssemos relatar todos os desmandos de Pavan e sua turma as pontas dos meus dedos ficariam gastas de tanto escrever e seria necessário muito tempo para vocês lerem.
Como cidadão paulinense gostaria muito que os perdedores, pelo bem da cidade, tivessem o mínimo de decência e lutassem para governar a cidade ganhando nas urnas. No entanto, o que vemos é uma trupe de idiotas que não sabe perder e que distorce meios usados por pessoas de bem numa tentativa de prejudicar o nosso município. Paro por aqui com a certeza que todas as injustiças serão reparadas, pelo bem do povo de Paulínia e para termos uma Cidade Feliz.

Raoni Zambi


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.