Anúncio 680 x 110 px

#DENGUE - Paulínia conta com programa de combate !!!


A Secretaria de Saúde de Paulínia conta com um programa de combate à dengue. A RMC (Região Metropolitana de Campinas) passa por uma epidemia da doença. O objetivo é evitar que a situação se repita no munícipio, que tem 272 casos confirmados. As ações visam também  manter o constante monitoramento do município quanto ao índice de infestação e, através de ações educativo-preventivas, orientar e estimular os moradores a eliminar ou tratar de maneira adequada os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.


Entre as ações importantes para combater a dengue estão manter fechada caixas d´água, tampar toneis ou barris, lavar toda semana com escova e sabão tanques, lavar utensílios usados para guardar água em casa, remover tudo que possa impedir a passagem de água em calhas, não deixar água de chuva acumular, encher de terra até a borda pratinhos e vasos com plantas, trocar a água de vasos de plantas aquáticas e lavar com sabão uma vez por semana e jogar no lixo recipientes que possam acumular água.


Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


De acordo com o secretário de Saúde de Paulínia, Renato Cardoso, a participação das pessoas é fundamental para evitar novos casos de dengue. “Estamos trabalhando bastante. No entanto, para termos sucesso todos devem apoiar e participar das nossas ações”, explicou.


Programa de Combate à Dengue

TRABALHO DE  CASA EM CASA: a atividade rotineira de visita aos imóveis residenciais do município. A ação visa orientar e estimular os moradores a adotarem os cuidados necessários para evitar criadouros do Aedes aegypti. Durante as visitas também são executadas medidas de controle (destruição ou alteração de recipientes) de forma a impedir o acúmulo de água ou o acesso dos mosquitos para colocação dos ovos, além de entrega de material didático específico. Este trabalho é realizado de forma contínua, de janeiro a janeiro. Até o momento (07/05/2014), a equipe de agentes vistoriou 9027 imóveis, outros 6398 que também estavam inseridos nos mesmos quarteirões, não puderam ser visitados, devido a imóveis fechados, recusa por parte dos moradores ou porque estavam desocupados.

VISITORIAS EM PONTOS ESTRATÉGICOS: pontos estratégicos são locais que podem apresentar grande quantidade de recipientes em condições favoráveis à proliferação de larvas do Aedes aegypti. Tais como: borracharias, depósito de pneus, recauchutadoras, oficinas mecânicas, funilarias, cemitérios, floriculturas, viveiros de mudas, indústrias, oficinas de desmanche de veículos, entre outros.

VISITORIAS EM IMÓVEIS ESPECIAIS: imóveis especiais são locais não residenciais de médio e grande porte que apresentam importância na disseminação do vírus da Dengue, em situação de transmissão da doença, em função do grande fluxo e/ou permanência de pessoas. São exemplos de imóveis especiais: hospitais, ambulatórios e unidades de saúde, estabelecimentos de ensino, hotéis, igrejas, shopping centers, hipermercados, presídios, etc.

BLOQUEIO E CONTROLE DE CRIADOUROS E BUSCA ATIVA: procedimento adotado diante um caso suspeito ou já confirmado de Dengue, cujo objetivo, além da eliminação de criadouros, é saber se há novos casos suspeitos de Dengue nas imediações do caso original. Até o momento (07/05/2014,), a equipe de agentes conseguiu desenvolver a ação em 5473 imóveis, outros 4864 que também estavam inseridos nos mesmos quarteirões, não puderam ser vistoriados, devido a imóveis fechados, recusa por parte dos moradores ou porque estavam desocupados.

BLOQUEIO POR NEBULIZAÇÃO: aplicação de inseticida no peri-domicílio, visando a eliminação dos mosquitos adultos, em região em que há incidência elevada de casos de Dengue e a transmissão continua ocorrendo. No ano de 2014, já foi realizado esta ação no Bairro Monte Alegre III em março/2014 e na próxima semana (12/05/2014) o trabalho será feito no bairro João Aranha.

LEVANTAMENTO DE ÍNDICE LARVÁRIO: Avaliação dos níveis de infestação por Aedes aegypti de uma determinada área geográfica, num dado momento, visando orientar as ações a serem tomadas. São realizados 3 vezes ao ano, nos meses de janeiro, julho e outubro.

ATENDIMENTO ÀS DENÚNCIAS: atividade desenvolvida pela demanda espontânea. Os agentes vão a campo verificar o ocorrido e dar orientações, notificar, encaminhar a demanda para outros setores responsáveis (secretaria de obras, limpeza pública, etc) ou, se possível, solucionar de forma definitiva o problema.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.