Anúncio 680 x 110 px

#Greve2011 - E aí SINDICATO ?! Vai ou NÃO resolver essa PENDENGA ???


Venho por esses dias pensando e resolvi abrir novamente o questionamento da Greve de 2011. A maior GREVE da história dos 50 anos de Paulínia. Onde foram 67 dias de PARALISAÇÃO dos Servidores Públicos. E para isso vou precisar fazer um esforço de blogueiro investigativo e tentar juntar as peças a respeito de quantas anda esse processo que parece NÃO ter fim.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Em matéria colocada aqui no Blog Movimento Paulínia no dia 06 de Maio de 2014 eu explanei sobre os últimos andamentos da GREVE de 2011.

Acompanhe aqui a matéria: #Greve2011 - Explicações do andamento do Processo.

Hoje vou colocar alguns trechos escritos dos processos e juntar com os acontecimentos daquela época para mostrar como foi orquestrado todo o cenário para nossa DERROTA do movimento de GREVE. Dessa forma poderemos aprender a nunca mais ser enganados e usados como massa de manobra. Além disso devemos aprender a cobrar uma resolução para esse problema junto ao Sindicato dos Servidores Públicos de Paulínia.

Veja também: Greve dos Servidores de Paulínia 2011 - Infográfico

Vamos começar mostrando alguns pontos interessantes dos processos que a Prefeitura na época do governo Pavan em 2011 moveram contra a Categoria de Servidores Grevistas. A começar pelas acusações que sofremos somente por estarmos parados em frente ao prédio do Paço Municipal.

---------------------------------

LIMINAR DO INTERDITO PROIBITÓRIO

Trata-se de interdito proibitório proposto por MUNICIPALIDADE
DE PAULÍNIA contra SINDICADO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO PÚBLICO
MUNICIPAL DE PAULÍNIA, visando assegurar a entrada e saída de pessoas e veículos da empresa, durante o movimento grevista em curso. A liminar merece ser deferida.

Com efeito, a autora comprovou os requisitos legais para a concessão do interdito proibitório liminarmente. A ameaça a essa posse foi comprovada pelos documentos de fls. 45/73, que conferem veracidade à alegação da autora de que os réus dificultam ou obstam o ingresso de servidores não aderentes ao movimento grevista e de terceiros, no interior de seus estabelecimentos.

Ressalte-se que os documentos juntados com a petição inicial também confirmam que a ameaça em questão data de menos de ano e dia.
Ante o exposto, defiro a liminar de interdito proibitório para determinar que os réus não obstruam nenhuma via de acesso a todos os imóveis públicos, notadamente o Paço Municipal, instituições de ensino de todos os níveis e unidades de atendimento à saúde, bem como que se abstenham de barrar a entrada do público, estudantes e usuários dos serviços municipais. Não há impedimento a que o movimento se dê nos estacionamentos dos locais em questão, desde que não haja obstrução e não se dificulte o acesso das pessoas.

Em caso de descumprimento da presente ordem, incidirá multa diária de R$ 20.000,00 (vinte mil reais). Fica autorizado o emprego de força policial, caso necessário.

Paulínia, 14 de abril de 2011
Maria Raquel Campos Pinto Tilkian Neves
Juíza de Direito

------------------------------------

Essa liminar logo acima que a Prefeitura conseguiu foi para já começar a coibir nossa luta. Restringindo espaços e deixando o servidor acuado. Pois qualquer obstrução de local ou passagem que acontecesse isso poderia se voltar contra nós do movimento grevista.

E foi justamente isso que aconteceu logo depois que as lideranças de GREVE do Sindicato dos Servidores sugeriram que entrássemos no prédio do Paço onde os grevistas passaram a noite e comeram um sopão. Quem se lembra desse episódio ??? Se a DIREÇÃO de GREVE formada pelo Sindicato já sabia dessa liminar e eu mesmo, que participei efetivamente de todos os 67 dias, não vi em PANFLETO nenhum esse texto da LIMINAR mostrando e orientando que não se poderia entrar nos espaços públicos da Prefeitura.

Aqui já começa a aparecer a INCOMPETÊNCIA e a montagem do CENÁRIO para nossa DERROTA diante da Prefeitura pelo nosso próprio Sindicato da ÉPOCA. Que inclusive permanece o mesmo. #aff

No dia 12 de Março de 2012 existe mais uma SENTENÇA desfavorável aos GREVISTAS agora apontando o episódio da entrada pelos GREVISTAS na área da RECEPÇÃO do Gabinete do Prefeito. E desse momento eu me lembro bem. Lembro-me como se fosse ontem, o Reginaldo do Sindicato na escadaria do vão de acesso ao Gabinete, lá de cima pedindo que todos subissem para PROTESTAR no GABINETE.

A pergunta que NÃO quer calar é a seguinte: Se a liderança do Sindicato já sabia desde do dia 14 de Abril de 2011 que NÃO podíamos entrar dentro de nenhum prédio público para protestar com o risco de tomarmos uma multa de R$ 20.000,00 diária e comprometer todo o movimento paredista. Então porque INSTIGARAM a INVASÃO do Gabinete do Prefeito??? Aqui esta configurado que fomos usados como MASSA de MANOBRA em um JOGO de CARTAS MARCADAS.

Já estávamos DESTINADOS a PERDER desde o PRIMEIRO dia do Movimento Grevista. Éramos MASSA de MANOBRA nas mãos do Sindicato e da Prefeitura em um JOGUETE de PODER e DINHEIRO. Lamentável !!! Posso afirmar categoricamente, porque em todos esses anos pesquisei, li e perdi horas a fio tentando entender toda a dinâmica. E cada vez mais fica claro isso.

O Sindicato NÃO tinha o real interesse de que pudéssemos ganhar NADA. Não existia IDEAL DE LUTA. Existia SIM uma luta de PODERES onde nós SERVIDORES só FOMOS USADOS como PEÕES no JOGO de XADREZ que se travou entre essas DUAS instituições. Esse é meu ponto de VISTA !!!

São muitos detalhes que requer uma leitura bastante sistemática e atenta. E em apenas uma matéria não vou conseguir mostrar tudo. Mas vou estar escrevendo mais alguns capítulos dessa novela que virou a Greve de 2011 dos Servidores Públicos de Paulínia. E também postando alguns questionamentos no Grupo de Debates dos Servidores Públicos no Facebook.



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.