Anúncio 680 x 110 px

#SOCIAL - Justiça SUSPENDE entrega de CESTAS da Prefeitura de Paulínia


Em mais um capítulo, desse mandato atípico, da cidade de Paulínia. Temos agora mais um PROBLEMA na Promoção Social. Ontem foi SUSPENSA a entrega de Cestas Básicas da Prefeitura onde o Juiz Carlos Eduardo Mendes acatou a denúncia do Ministério Público (MP) de Paulínia e suspendeu a entrega das cestas de variedades que aconteceriam a partir da próxima segunda-feira, 4.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


A denúncia de compra irregular que levou o caso ao MP partiu de um cidadão paulinense que se sentiu no direito de averiguar essa situação feita com o dinheiro público.

As cestas fazem parte do PAS (Programa de Ação Social) da Prefeitura de Paulínia, mas de acordo com a liminar expedida na noite de quinta-feira, 30, o modelo de licitação realizado pela Administração não é o correto, pois não há calamidade pública para que a compra seja feita de forma emergencial num valor total de R$ 11,5 milhões.


Na imagem acima esta a DECISÃO proferida pelo Juiz na qual tem como REQUERENTE o Ministério Público do Estado de São Paulo. Ou seja, quem pediu para averiguar  esse situação foi o Promotor que achou cabível a denúncia feita por um cidadão de Paulínia. E como um órgão público da justiça de alta responsabilidade fez seu trabalho de excelência.


O que poderia ter sido feito ?!

O que ocorre, de acordo com documentos e protocolos da Prefeitura, levantados pelo internauta Sami Goldstein no Grupo de Debates essa administração teve um período de 45 dias para realizar uma LICITAÇÃO. Mas ao invés disso DISPAROU uma Contratação Emergencial de 11 milhões ??? Isso tudo depois de 45 dias no poder ?!


Sami: "A consulta ao protocolo não deixa dúvida: a contratação das cestas básicas na modalidade "emergencial" só começou a dar os primeiros passos em em 20/03/15. PORTANTO UM MÊS E MEIO DEPOIS DA POSSE, TEMPO SUFICIENTE PARA SE FAZER UMA LICITAÇÃO!!!!!
Mas se era "prioridade" e "emergencial", por que demorou tanto?"


Sami: "Na modalidade de Pregão Eletrônico, vejam que o tempo médio da compra é de 20 dias. Com muiiiiiiiiiiiiiiito atraso, 45 dias. Então por que foi feita uma compra emergencial em vez de licitar, abrindo espaço para concorrentes e outras ofertas de preços?
Um bom exemplo é como Sorocaba já fez...."
Fonte: Site Contável

Havia tempo SUFICIENTE !!!

Como podem ver havia tempo o suficiente para fazer um Pregão Eletrônico que hoje é uma das modalidades de Licitação mais recomendadas e rápidas para a Administração Pública.
Está demonstrado na imagem acima do site Contável que nesse tipo de licitação a média de preço é até de 25% menor, ou seja a Prefeitura poderia ECONOMIZAR até R$ 2.750.000,00 milhões.

Conseguimos ver claramente que a TEORIA do quanto PIOR MELHOR esta sendo aplicada. Uma cortina de fumaça esta sendo jogada em cima da cidade de Paulínia para tentar mostrar que a situação esta RUIM. Mas na verdade essas CONTRATAÇÕES EMERGENCIAIS estão saindo mais CARO do que o previsto para resolver os problemas.

Como sempre digo aqui no Blog Movimento Paulínia. Não sou dono da verdade absoluta mais REFLITAM sobre tudo isso. Porque deixar passar 45 dias e depois disso fazer uma contratação emergencial que vai custar R$ 11.000.000,00 sendo que poderia economizar até R$ 2.750.000,00 que é justamente o dinheiro mais que suficiente para REFORMAR a ESCOLA do LOZANO !!!




Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.