Anúncio 680 x 110 px

PAULIPREV no ESCURO - Atenção FUNCIONALISMO de Paulínia !!!


Aqui como não poderia deixar de ser. Estamos caminhando para se tornar um Portal de Notícias, mas a essência de denunciar e trazer a reflexão dos fatos que cercam nossa cidade continua a todo vapor.

Hoje trago até vocês caros leitores e principalmente aos meus companheiros de profissão do funcionalismo público. Um texto retirado das redes sociais escrito pelo internauta e paulinense Sami Goldstein o qual mantém um projeto muito interessante na internet que é o Observatório da Transparência e outra Fan page chamada Rabino Sami. Acompanhem logo abaixo então do que se trata.
Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Pauliprev e os questionamentos

Fonte: Fan Page Rabino Sami
[PAULIPREV] A edição de 31 de julho de 2015 do Jornal de Paulínia traz, na página 7, entrevista com o atual presidente da PauliPrev. De todo o dito, gostaria de falar sobre os trechos que tratam dos investimentos. Não dos investimentos em si até porque não temos informações publicadas em toda esta gestão. Não sou, como diz a manchete do diário, renomado economista mas me julgo suficientemente conhecedor do assunto para debater. Mas sem informações, torna-se humanamente impossível. Meu intuito é justamente este: falar sobre a falta de informações!

Vamos aos trechos da entrevista:

☛ Jornal: "Existiam vários fundos com a mesma função, só no Banco do Brasil nós tínhamos 4 ou 5 fundos..."

►De acordo com a última publicação do Relatório de Acompanhamento no Semanário 1111 de 21 de janeiro (imagem 3), só há(via) 2 fundos do Banco do Brasil no segmento Renda Fixa, o BBPREVID RF IRF-M1 (LIQUIDEZ) com PL (Patrimônio Líquido) de R$ 7.791.037,79 e o BB PREVID RF IDKA 2 com PL de R$ 61.279.278,27.

Vale lembrar que não se publicou nenhum Relatório de Acompanhamento no Semanário ou no site da PMP desde então.

☛ Jornal: "Na renda variável eram 11 fundos..."

► O segmento renda variável, em termos de PauliPrev, contempla as categorias MultiMercado, Fundos Imobiliários, Fundos de Participação (FIP) e Ações cujo PL em janeiro era de R$ 179.579.105,68.
Se o objeto da entrevista são apenas os Fundos de Ações, de acordo com a publicação são(eram) 10 como podem ver. No segmento todo eram 19, inclusive aquele do NSG que ficou como "herança".

☛ Jornal: "... foi proposto ao conselho administrativo reduzir dos 11 para 3. Nesses 11 fundos, a média cobrada da taxa de administração, estava em 2,9¨a 3%, reduzimos para 2%. Não conseguimos alocar em todos eles, mas estamos chegando aos fundos"

► Um dos mais básicos princípios do Mercado Financeiro é "nunca coloque todos os ovos no mesmo cesto". Isto quer dizer que, normalmente (sempre há exceções), a diversificação minimiza riscos. Não que eles deixem de existir. E quando falamos em mais de R$ 800 milhões, a diversificação precisa sempre ser levada em conta.

Ao mesmo tempo, a taxa de administração não é a única variável a se levar em conta na escolha de um fundo. Um fundo pode jogar a taxa de administração lá embaixo para captar mais e oferecer mais risco, por exemplo. Tudo depende dos papéis que os compõem. Já vi muito disso no Mercado. Mas, sem informações, fica difícil falar algo a respeito.

Agora, vamos falar sobre os fundos de ações em si: o ano na Bolsa está extremamente volátil com altas e quedas. Quando o entrevistado diz "Não conseguimos alocar em todos eles" significa que, em tese, houve uma movimentação de fundos? Se sim, como foram feitos os resgates? Como se diz no jargão financeiro, foi realizado lucro ou prejuízo?

Mas se foram realizadas realocações financeiras em fundos, por que estas informações não são/foram publicadas? E as demais categorias, principalmente FIP´s, também tiveram alguma realocação?

Há seis meses cobro aqui estas publicações. Sem informações, como acompanhar a gestão?


Opinião do Roger

É pessoal, realmente é preocupante a situação da Previdência dos Servidores Municipais de Paulínia.

Já são mais de R$ 800.000.000,00 milhões arrecadados para garantir a aposentadoria de nossa categoria que de algum tempo para cá vem sofrendo com os fantasmas de administrações nomeadas pelo governo Pavan. Eles agem na obscuridade e não veiculam de forma transparente o que tem sido feito com os investimentos da Pauliprev.

E quero até agradecer de forma muito respeitosa todo o trabalho que o Sami tem feito na medida do possível para tentar fiscalizar e mostrar para nós o que esta acontecendo. Não podemos deixar de salientar também a luta da servidora Iria Onira da Saúde que tem até mesmo sofrido perseguições políticas por defender o patrimônio dos trabalhadores.

Vamos ficar atentos servidores públicos. Esse dinheiro é de vocês, da sua aposentadoria.



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.