Anúncio 680 x 110 px

#ExoneraPAVAN - Pavan tenta, mas TJ-SP mantém decisão para exonerar CARGOS


Pavan (PSB) sofre mais uma derrota na Justiça e precisará dispensar aliados políticos

Prefeito tentou suspender liminar, mas presidente do Tribunal de Justiça manteve a exoneração dos comissionados

O prefeito de Paulínia José Pavan Junior (PSB), segundo colocado nas “Eleições Municipais 2012”, precisará realmente cumprir a liminar concedida pela juíza da 2ª Vara de Justiça da cidade, Marta Brandão Pistelli em Ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público local e exonerar os cargos em comissão (nomeados sem Concurso Público). O prazo de 90 dias dado pela magistrada terminou ontem, terça-feira, dia 27, e o pessebista tentou adiar a situação por três vezes, não conseguindo êxito em nenhuma das oportunidades.
Sigam Portal MP no Twitter: @MPaulinia
A última ocorreu na data de ontem, onde através de uma Ação de Suspensão de Liminar, impetrada no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), a Administração Municipal tentou reverter o caso, cujo despacho do presidente do órgão judiciário, José Renato Nalini, não alterou as exonerações, determinando que fossem mantidos na estrutura somente os cargos em comissão preenchidos por servidores públicos concursados. “Conforme informado pela Municipalidade, dos 192 servidores que ainda ocupam cargos em comissão, 38 são servidores efetivos de carreira e, 154 comissionados puros. Assim, diante destas considerações e do princípio da continuidade do serviço público, entendo presentes os requisitos para deferimento parcial da suspensão, apenas para manutenção nos quadros da municipalidade dos servidores efetivos de carreira”, afirma Nalini.

Fonte: Alerta Paulínia | Thiago Henrique


#ExoneraPavan

E já começou nas redes sociais a campanha da Hashtag: #ExoneraPavan. O brasileiro divertidamente faz o seu protesto. Com uma hashtag inventada pelo internauta Sami Goldestein a população começa a exigir que se cumpra a justiça e que o atual prefeito respeite a decisão da justiça.

Pavan assinou uma TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) em 2013, antes de sair do cargo no mês de julho daquele ano e agora a situação caiu no colo dele. Descasque esse abacaxi que ele próprio criou.

Quem quiser aderir a campanha da hashtag #ExoneraPavan basta escrever a mesma na sua time line junto com algum recado que queira dizer.



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.