Anúncio 680 x 110 px

Greve deixa 154 mil usuários sem ônibus em Campinas

Os funcionários reclamam de atraso salarial da empresa VB Transporte, responsável por essas linhas - Foto: Renato César Pereira

Os funcionários reclamam de atraso salarial da empresa VB Transporte – Foto: Renato César Pereira
A greve de motoristas de ônibus prejudica moradores da região do Ouro Verde, na cidade de Campinas, interior de São Paulo. A paralisação iniciada hoje (8) deixou 154 mil usuários sem transporte e esvaziou alguns dos principais terminais de ônibus da cidade.
Sigam Portal MP no Twitter: @MPaulinia
Segundo Israel Soares de Almeida, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários e Anexos de Campinas, a greve afeta 53 linhas de ônibus na região do Ouro Verde – o município inteiro oferece 206 linhas de ônibus. Mais de mil motoristas e funcionários estão parados.
Os funcionários reclamam de atraso salarial da empresa VB Transporte, responsável por essas linhas. O pagamento do vale-refeição também estava atrasado, mas foi efetuado na noite de ontem (7). Nessa quarta-feira, os motoristas fizeram um protesto, que prejudicou o atendimento aos usuários.
A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) determinou o fechamento dos terminais Ouro Verde, por onde passam 65 mil pessoas diariamente, do Vida Nova, que recebe 17 mil pessoas, e da Vila União, com 30 mil usuários, por questões de segurança. Não há previsão de reabertura.

A administração municipal informou que foi surpreendida pela decisão dos trabalhadores de não deixaram a garagem nesta manhã e ressaltou que tomou medidas para viabilizar a operação durante greve, com remanejando veículos de outras empresas e cooperativas para atender aos eixos da avenida Amoreiras e da Rodovia Santos Dumont.
“As causas da paralisação estão sendo apuradas, e as medidas administrativas cabíveis serão tomadas pela Emdec. A Emdec esclarece que não está em pauta a alteração no valor do subsídio do transporte público municipal, no montante de R$ 45 milhões para 2015; e, tampouco, reajuste no valor da tarifa de ônibus”, informa, em nota.

Proposta

Em contato com a reportagem, a VB Transporte informou que todos os seus funcionários aderiram à paralisação. Segundo a empresa, foi oferecida uma proposta à comissão de empregados, que deve ser discutida ainda hoje em assembleia. A medida prevê o pagamento dos salários atrasados no próximo sábado (10). Normalmente, o pagamento dos funcionários é feito no quinto dia útil de cada mês e, em outubro, deveria ter sido feito ontem (7). De acordo com a empresa, a crise econômica atual afetou o caixa.



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.