Anúncio 680 x 110 px

Dicas de currículo para não perder a chance de se recolocar no mercado‏


Perder uma chance? Sem chance!

Especialista do Portal Emprega Campinas dá dicas de como acertar na hora de montar o currículo

Em época de crise, ninguém pode desperdiçar as chances que aparecem. Mesmo amplamente discutido, o currículo ainda gera dúvidas em quem busca um emprego. Mas, como fazer um currículo que chame a atenção do selecionador e descreva o profissional com seu perfil e qualificações para que ele possa participar do processo de seleção?


Portal MP nas Redes - Facebook | Twitter |Youtube


Um bom começo é fazer uma autoavaliação. Segundo o administrador do Portal Emprega Campinas, Alex de Lima, muitos candidatos não tem a clareza de seus objetivos e por isso, muitas vezes saem frustrados de um processo seletivo. “É preciso saber qual seu objetivo e avaliar-se. Será que tenho o perfil ideal para a vaga anunciada? Olhe para o descritivo da vaga e veja em quantos requisitos você se encaixa. Se a porcentagem for baixa, não adianta enviar o currículo”.

Passada a fase de auto avaliação, é hora de atualizar o currículo. O texto de apresentação deve ser objetivo e atrativo. Parece uma tarefa difícil, mas sempre é bom lembrar que, do outro lado, haverá um selecionador que terá recebido milhares de documentos e que tem pouco tempo para identificar os possíveis candidatos à vaga.

Para a atualização do currículo, as dicas são básicas: não há necessidade de se colocar os números de documentos como CPF e RG, além de fotos, que devem ser anexadas apenas quando solicitado pelo anunciante. Quando colocar escolaridade, coloque apenas as uúltimas qualificações mais relevantes, sempre começando pela mais antiga para a mais recente. Ao falar de conhecimento de línguas e informática não minta. Provavelmente você passará por testes de aptidão e com certeza, a falta das habilidades descritas no currículo será motivo de exclusão do candidato. Para o caso de portadores de necessidades especiais, as condições devem ser informadas e anexado laudo médico ao CV. E é claro, nada de cometer gafes com a língua portuguesa no texto. Na entrevista, não invente expressões, não fale excessivamente sobre suas qualidades, nem use gírias.

Alex de Lima lembra que hoje em dia as redes sociais também são fontes ricas de informação e, por isso, a imagem que você passa deve ser considerada na busca pela recolocação no mercado de trabalho. “Além de entretenimento, hoje as redes sociais são ferramentas importantes no mercado de trabalho. Tanto para quem contrata como para quem pretende ser contratado. É preciso se preocupar com a imagem que se tem nas redes sociais e aproveitá-las ao máximo para aumentar o networking”, finaliza o especialista que ainda ressaltou a importância do ‘timing’ de envio do documento. “Se estiver enviando um currículo para uma vaga divulgada há horas, e se a área de atuação for uma das mais concorridas no mercado, é pouco provável que o mesmo seja avaliado, pois o recrutador já dispõe de um grande volume de candidatos para a seleção”.

Se você está à procura do primeiro emprego, pode dizer sim que nunca trabalhou, até porque sempre há empresas que procuram pessoas sem experiência alguma. E para seu currículo ser valorizado logo de cara, inclua as informações sobre algum tipo de trabalho voluntário, em qual instituição, e período onde trabalhou.



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.