Anúncio 680 x 110 px

#SINDICATO - Prestação de Contas do Sindicato dos Servidores é REPROVADA !!!


Assembléia dos associados do Sindicato dos Servidores Públicos de Paulínia decidiu por maioria dos votos a REPROVAÇÃO da Prestação de Contas da atual gestão.

Em assembleia do sindicato marcada para o dia 19 de junho nesta segunda feira, para tratar da prestação de contas da nova diretoria no período de 15 de março até 31 de dezembro de 2016. Foi decidido pela maioria dos servidores presentes que as contas NÃO estão aprovadas.


Portal MP nas Redes - Facebook | Twitter |Youtube


A assembléia foi realizada no Clube do Sindicato dando início as 18:00 hs e presidida pela então vice presidente Carla, a qual fez a leitura dos documentos iniciais. Após isso passou a palavra para o contador que fez uma explanação geral sobre todas as contas lançadas.

Verificou-se algumas diferenças de valores e também de outros valores que não estavam a contento dos associados. A partir daí os servidores presentes questionaram e buscaram receber esclarecimentos sobre várias situações que julgaram não estarem de acordo.

Dentre as várias situações questionadas, estavam problemas de gastos que não foram apresentados em assembleia antes de se realizar algumas obras no espaço do Clube. Também havia saques no valor de R$ 250,00 reais dados a uma das diretoras para pagar combustível e lançados como relatório de viagens. Contratação de parente de uma das dirigentes para executar serviços de regularização de plantas e terreno. Sendo que o estatuto não permite esse tipo de prática.

Foi questionado sobre o sumiço de mais de R$ 11 mil reais de diferença de caixa. O qual foi explicado pelo jurídico e pela diretoria que esse valor foi DESVIADO indevidamente. E que foi aberto um INQUÉRITO POLICIAL para averiguar suposto CRIME e quem foi o autor.

Houve em uma fala da servidora Iria Onira o questionamento do porque integrantes suplentes estariam movimentando e averiguando o dinheiro do sindicato. Sendo que isso também não é permitido.

Foi amplamente debatido que em todos os eventos ocorridos durante a gestão da atual diretoria a mesma deve também ser responsabilizada.

Sobre a contratação do jurídico que havia sido decidido em assembléia, duas questões foram levantadas pelo servidor Luizinho (Cozinheiro). A primeira é que o contrato deveria ser de 4 meses de experiência e não de 12 meses e que o mesmo contrato não deveria ter multa, mas foi colocado um item sobre multa. A presidente do Sindicato Cláudia Pompeu respondeu que houve sim esses dois descumprimentos no contrato e que ela não seguiu determinação da assembléia.

O servidor Professor André constatou a falta de mais claridade nas informações contábeis, pois os documentos deixavam dúvidas de onde estariam sendo destinados os valores.

A servidora e Conselheira eleita do Pauliprev Sandra Ariadne cobrou o porque a atual diretoria não realizou auditoria nas contas do sindicato desde as gestões passadas até os dias de hoje. Ela também perguntou a presidente Cláudia Pompeu se a mesma permitiu que outra pessoa que não fosse da diretoria usasse a senha do banco para movimentar os valores das contribuições dos servidores públicos. Cláudia respondeu que sim inclusive dizendo que o E-Toquem que é de responsabilidade dela, não se encontrava com a mesma. Estando esse aparelho de senha em posse de outra pessoa que não era da diretoria do sindicato.

Obras que foram pagas sem nota fiscal, sendo a nota obtida somente meses depois, exatamente dias antes da prestação de contas. Contratação de vários jurídicos para serviços diferentes.

Quando foi feito a leitura do parecer do Conselho Fiscal aprovando as contas dessa gestão do Sindicato e logo após abriu a votação para que os associados ratificassem ou não o parecer do conselho. O mesmo foi negado, ou seja, a prestação de contas NÃO foi aprovada.

O que de acordo com o estatuto já torna automaticamente essa diretoria, composta por 23 membros inelegíveis.

Foram 14 votos favoráveis ao parecer e 17 votos contra. Salientando que houve uma discussão sobre se a diretoria deveria votar ou não. O que no entendimento dos associados presentes NÃO deveria ser considerado o voto dos diretores. Dos 14 votos favoráveis as contas da atual gestão do Sindicato, 11 votos eram da própria diretoria. Ou seja, somente 3 servidores associados votaram favoráveis.

Na outra ponta tinham 17 votos de associados, contrários ao parecer do Conselho Fiscal. Ou seja a maioria dos associados servidores não aprovaram as contas.

Opinião do Roger


Olha primeiro quero explicar que já há algum tempo, na verdade desde setembro do ano passado, que estou afastado do sindicato quando abriram uma sindicância arbitrária contra mim. Justamente por eu estar batendo de frente com algumas situações que não concordava e que agora esta vindo a tona.

Hoje já não pertenço mais ao quadro de diretores, pois protocolei minha renúncia há algum tempo atrás. Então me sinto livre como apenas um associado servidor público, assim como os demais colegas, para comentar sobre essa atual direção sindical.

O que vi na assembléia de prestação de contas do dia 19 de junho foi uma verdadeira aberração e um festival de improbidades administrativas sem fim. Um total despreparo de uma presidente que mostrou total incompetência no gerenciamento da entidade.

O aspecto grotesco com que as finanças do sindicato se apresentaram foi um show de horrores com o dinheiro público da arrecadação dos trabalhadores. Essa é a visão que ficou marcada na minha mente.

Até pessoalmente não tenho nada contra nenhum membro da direção e alguns realmente demonstram ter boa fé e vontade de fazer o certo. Mas o desmando e descumprimento das normas e artigos estatutários é berrante.

Gastos feitos ao bel prazer da presidência, sem se preocupar em perguntar para o servidor público se ele concorda com isso. Manutenção de mensalinhos para diretores, sem devida aprovação em assembléia. Contratação de serviços e mão de obra de parentes, em total demonstração de nepotismo.

Senha e documentos bancários sendo tratados com total falta de zelo e cuidado. Passados em mãos de pessoas que não foram eleitas pelo servidor. Conselho fiscal não realizando seu trabalho devidamente dentro do prazo. Portal Transparência prometido em campanha sendo totalmente negligenciado. Nem existe na verdade.

Só quem estava pessoalmente na assembléia para conseguir ter uma noção geral do que foi aquilo. Pois mesmo eu escrevendo milhares de palavras aqui, não conseguiria descrever todos os detalhes do que foi essa prestação de contas.

Por 17 votos à 14 foi REPROVADA as contas do SINDICATO. Salientando que dos 14 votos favoráveis as contas, 11 votos foram de diretores da própria chapa que hoje atua no sindicato. Uma vergonha, pois se não é ilegal votar para aprovação das próprias contas é no mínimo IMORAL.

Por exemplo, a tesouraria preparou tudo e mandou para o Conselho Fiscal dar seu parecer. O conselho fiscal deu parecer favorável por escrito e depois ainda votou favorável na hora da assembléia, ou seja, votou duas vezes pela aprovação das contas. E mesmo assim foram REPROVADOS pela maioria do SERVIDOR ASSOCIADO que lá compareceu.

Como eu disse foi um festival de horrores e aberrações jurídicas. Tudo em forma de um grande TEATRO para tentar LUDIBRIAR os trabalhadores e tentar passar a força uma prestação de contas absurda.

Agora a situação é que estão todos inelegíveis e ao meu ver ingovernáveis também. O conselho que eu dou para a Presidente Cláudia Pompeu é que a mesma renuncie imediatamente, para tentar salvar um pouco da dignidade que lhe resta como dirigente sindical.

Sempre costumo dizer, a verdade é filha do tempo, e agora todos podem entender um pouco da minha luta que venho travando desde que ajudei esse diretoria a ser eleita. Não concordo com nada do que esta acontecendo e já não é de hoje.

Eu como amigo servidor disse a presidente Cláudia por esses dias, que não valia a pena o que ela estava fazendo, que seria melhor renunciar e ir viver a vida dela. Ela não nasceu para ser líder sindical, infelizmente tem se demonstrado um verdadeiro fiasco, politicamente falando.

Cabe agora o servidor retomar as rédeas mais uma vez da sua entidade e pedir para que haja novas eleições. Pois essa gestão, apesar de ter algumas pessoas de bem, demonstrou ser incapaz de seguir em frente.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.