Anúncio 680 x 110 px

Sandro Caprino é ACUSADO de agredir SERVIDOR PÚBLICO


Caprino (Vice-Prefeito) é acusado de agredir servidor público.

O vice-prefeito de Paulínia, Sandro Caprino (PRB), foi acusado de agredir com empurrões e ofensas verbais o servidor público Márcio Leão, em frente à prefeitura na tarde de quarta feira (19). Caprino também acusa o assessor de tê-lo agredido. Os dois foram á Delegacia de Paulínia para registrarem Boletim de Ocorrência.


Portal MP nas Redes - Facebook | Twitter |Youtube


Leão relatou ao delegado Rodrigo Luís Galazzo, titular da Delegacia de Paulínia que estava no paço quando foi provocado pelo vice. "Ele colocou a mão no meu peito e empurrou três vezes. Caprino também disse palavras de baixo calão. É lamentável que uma pessoa com um cargo tão relevante tenha um comportamento violento", afirmou.

Já Caprino negou a versão de Leão e disse, na delegacia, que levou um soco e chute. "Quem me conhece sabe que não agrediria ninguém e que não minto. Também fui ofendido verbalmente pelo Márcio", disse. O advogado de Caprino, Fábio Martins relatou que seu cliente tomará as "medidas judiciais" contra o servidor público.

De acordo com o empresário Marcos Paulo Fadini, 34 anos, que afirma ter testemunhado a confusão, Caprino teria sido o autor das agressões. "Ele (Caprino) empurrou e disse palavrões ao Márcio. Foi muito feio o que aconteceu. Também recebi a ameaça de que meu empreendimento imobiliário seria prejudicado", contou.

O delegado Galazzo fez um termo circunstanciado, com as versões de todos os envolvidos na briga.

Justiça nega pedido de Vice

A juíza Viviane Dourado Berton Chaves, da 2ª Vara de Paulínia negou pedido de Sandro Caprino (PRB) para afastar do cargo o assessor especial de políticas públicas Márcio Rosa Santos, o Márcio Leão, que está trabalhando no gabinete do vice-prefeito.

De acordo com a magistrada, não cabe ao judiciário interferir em assuntos do poder executivo. A decisão é do dia 12 desse mês.

Veja a matéria completa:

#RixaPOLÍTICA - Justiça NEGA pedido de Sandro Caprino para intervir em nomeação do Prefeito


"Não há condições para que o Poder Judiciário intervenha nessa querela, ainda mais porque eventual decisão acirrará ainda mais os ânimos já exaltados", afirmou.

Dixon e Caprino estão rompidos. O motivo do rompimento político entre os dois foi uma suposta traição por parte do vice, que teria articulado para aprovar a abertura de duas CEI's (Comissão Especial de Investigação) contra o prefeito.

Fonte: Jornal Aqui Paulínia | Raoni Zambi


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.