Anúncio 680 x 110 px

Vereador mirim vai representar Paulínia na Embaixada do Catar


Júlio César foi recebido pelo prefeito Dixon Carvalho na tarde de ontem.
Aos 13 anos, é vereador mirim, destaque na Educação e sonha em ser goleiro
Ser goleiro de um grande time de futebol sempre foi o sonho de Júlio César de Freitas, de apenas 13 anos. Com determinação de dar inveja em qualquer adulto, o adolescente não enxerga obstáculos quando a meta é correr atrás de seus objetivos. E, apesar da pouca idade, ele já chegou longe: na próxima semana irá representar a cidade de Paulínia como convidado de honra da Embaixada do Catar, em Brasília, em evento comemorativo realizado pelos representantes do país escolhido para sediar a Copa 2022.

Na última quarta-feira, dia 6, Júlio César e sua mãe, Natália Pimenta, foram recebidos pelo prefeito Dixon Carvalho, que fez questão de parabenizar e incentivar o jovem. "Júlio tem sido motivo de grande orgulho para a nossa cidade e não me refiro apenas ao empenho para correr atrás do sonho de ser goleiro. Sabemos que ele é um aluno de destaque, com notas exemplares e extremamente ativo na escola e na sociedade. Hoje, ele é um dos vereadores mirins eleitos pelo Programa Pequeno e Jovem Cidadão e tenho certeza que ainda nos trará muito orgulho", afirmou o chefe do Executivo.

Durante a visita, Júlio contou que sua relação com o país começou em dezembro de 2016. Após acompanhar as notícias de que o sheik Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani, um dos homens mais ricos do Catar, esteve em Chapecó para prestar apoio as famílias dos atletas do Chapecoense, Júlio César enxergou no sheik um possível canal para realizar seu sonho. "Vi que ele foi até lá e se dispôs a ajudar jovens atletas. E então pensei: se está disposto a ajudá-los, porque não poderia me ajudar também?", relatou o jovem. 

À moda antiga, Júlio pegou papel e caneta, escreveu uma carta e enviou para a embaixada do Catar, localizada em Brasília. No texto, falou sobre o sonho, sobre a vida ao lado da mãe, que é viúva há 9 anos, e humildemente pediu um par de luvas para ajudar nos treinos.

Com nome de craque e postura de goleiro, Júlio frequenta as escolinhas da Prefeitura desde os 7 anos, mas há 3 anos foi matriculado em um treinamento específico para goleiros. "Ele está fazendo testes para as categorias de base da Ponte Preta e está muito empenhado. Mas as luvas não são baratas e se desgastam com facilidade", declarou a mãe do garoto.

Para a surpresa de ambos, em março deste ano uma caixa recheada de presentes chegou à casa de Júlio. "Nós nem acreditamos. Na caixa tinha tudo que um goleiro precisa e tudo e dobro. Duas chuteiras, dois pares de luva, shorts, camisa térmica... Junto com a caixa, uma carta trouxe uma mensagem de encorajamento assinada pelo embaixador senhor Mohammed Al-Hayki, em nome da família real do Catar", disse Natália.

E no início de dezembro, mais uma surpresa: "Eles nos ligaram e informaram que o sheik vai estar presente no jantar que celebra o Dia Nacional do Catar e que Júlio é seu convidado de honra. Já recebemos as passagens, tickets para hospedagem, tudo por conta da Embaixada".

Mais surpresas – Além do Sheik, Júlio César também enviou uma carta para a Motorola, pedindo apoio. Ontem, dia 6 de dezembro, ele foi chamado para retirar o par de luvas na fábrica da marca, em Jaguariúna. "Quando chegamos lá, demos de cara com Aranha, goleiro da Ponte Preta, que me entregou, além das luvas e do restante do uniforme, uma chuteira personalizada com meu nome e assinada por ele. Foi muito emocionante", falou o jovem.

A lição? "Vale a pena correr atrás do que queremos. Isso é só o começo", finaliza, emocionado, o futuro goleiro Júlio César.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger de Souza

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.