Anúncio 680 x 110 px

#ROLEZINHO - Secretário aborda “Rolezinho” em reunião do Conseg


A pauta da última reunião do Conseg (Conselho de Segurança) de Paulínia, na terça-feira (11), na Câmara, foi o “Rolezinho”, que ocorreu no dia 4 de maio, na Praça do Corpo de Bombeiros. O secretário de Segurança de Paulínia, Cícero Brito, explicou o que foi feito para minimizar os danos causados pelos vândalos.


Brito relatou que ações de vandalismo e de importunação “não serão toleradas”. Em razão do último “Rolezinho” a Secretaria de Segurança recebeu aproximadamente 100 reclamações de moradores e comerciantes do entorno do local onde ocorreu o evento.


Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


O secretário contou que a equipe de inteligência da GM (Guarda Municipal) tem monitorado outro “Rolezinho” previsto para ocorrer dia 18 de maio, no Parque Zeca Malavazzi. O evento é ilegal porque os participantes costumam dar bebidas para menores de idade, consumir drogas e até praticam atos obscenos. Ainda de acordo com Brito, os organizadores da ação não pediram autorização à prefeitura, não solicitaram Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros e o evento não tem um responsável legal.

A GM e a PM (Polícia Militar) atuam para evitar um novo “Rolezinho” em Paulínia. Comerciantes e moradores que moram próximo ao parque já encaminharam reclamações à Secretaria de Segurança.

“Não vamos permitir que o cidadão de bem fique com medo de alguns baderneiros. Não somos contra manifestações pacíficas. No entanto, atos criminosos de vandalismo e perturbação do sossego não serão tolerados”, afirmou Brito.

No “Rolezinho” do domingo retrasado um homem de 21 acabou preso e um menor de 15 anos foi detido e entregue aos responsáveis. No total, seis lojas foram depredadas.

Brito também fez um alerta aos pais e pediu que não deixem que seus filhos comparecem em “Rolezinhos”. “Temos relatos de menores que foram agredidos. É um evento que sempre acaba em baderna e as famílias devem estar atentas”, disse Brito.

As crianças que participarem sem a presença de responsáveis serão encaminhadas ao Conselho Tutelar, os menores de idade serão qualificados e também haverá uma intensificação de fiscalização em bares para evitar que bebidas alcoólicas sejam vendidas para menores de 18 anos.



Autor Roger de Souza

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.