Anúncio 680 x 110 px

Prefeitura diz que vai ENXUGAR a Folha de Pagamento !!! Como ??? E o Vale Alimentação ?!


De acordo com nota da Assessoria de Imprensa divulgada no dia 18 de Fevereiro, onde teve uma reunião com o Prefeito (Interino) e mais 7 (sete) vereadores da base aliada, o governo deixou claro NÃO haver nenhum tipo de benefício para o Servidor Público nos últimos tempos e nem nos vindouros.

De acordo com os números apontado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, não há margem para, por exemplo, aumentar o VALE REFEIÇÃO que já vem há décadas defasado.

Uma situação complicada no ponto de vista das mais de 5.000 famílias de trabalhadores públicos que precisam dessa valorização como forma de benefício para melhorar a alimentação dentro de suas casas.

Acompanhem a Nota Oficial logo abaixo:

----------****----------

Compra de remédios e Lei de Responsabilidade Fiscal são destaques em reunião com o prefeito

O prefeito de Paulínia, Antonio Miguel Ferrari, o Loira, realizou uma reunião com seu secretariado e sete vereadores de sua base, na tarde desta segunda-feira (18). Entre os temas debatidos estavam melhorias para a saúde, segurança, mobilidade urbana, a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), a realização de eventos esportivos, como o campeonato de futsal, locais para aulas de dança e atividades culturais, reformas em prédios públicos, reabertura do Parque Ecológico Armando Muller e benefícios para servidores públicos.

De acordo com Loira, a reunião serviu também aproximar ainda mais a sua equipe com os parlamentares. “O que estamos vendo aqui, toda essa união e comprometimento, é fundamental para a nossa cidade voltar a crescer e avançar”, afirmou.

Os secretários relataram como encontraram suas pastas quando assumiram os cargos e apresentaram um balanço dos trabalhos desenvolvidos. Por exemplo, o titular da Saúde Luís Carlos Casarin, contou que encontrou o setor “desorganizado, desabastecido e com muitos processos parados”. “Quando assumi havia três mesas lotadas de processos parados. Fizemos tudo andar e a população já está percebendo algumas melhorias”, disse.

O Presidente da Câmara de Paulínia, Zé Coco, disse que a Câmara está à disposição para votar projetos enviados por Loira e que “vê com bons olhos” a relação de proximidade com o Executivo. “A participação da Câmara no governo é grande e a cidade só ganha com isso. A união dará bons frutos”, relatou.

Destaque

Um dos temas que teve grande destaque na reunião foi a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), que permite que os gastos com a folha de pagamento dos servidores públicos atinjam até 54%, o limite máximo autorizado pela legislação, do total de arrecadação. Por conta do PCCV (Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos), aprovado em janeiro de 2018, o valor gasto hoje está na casa dos 57% do total arrecadado. Loira relatou que tem dialogado com servidores públicos, vereadores e sindicalistas para que uma solução em conjunto seja encontrada. O limite prudencial de gastos com o funcionalismo é de 51,3% da arrecadação. A partir desse limite, o gestor deve tomar medidas para enxugar a folha.

“Os servidores públicos fazem um ótimo trabalho e temos que governar de acordo com lei”, afirmou o prefeito Loira. Também participaram da reunião os vereadores Zé Coco, Luiz da Farmácia, Flávio Xavier, Marcelo D2, Xandinho Ferrari, Tiguila Paes e José Soares.

Assessoria de Comunicação

----------****----------

Opinião do Roger de Souza (Roger Dance)


Na minha opinião tudo se dá em um processo de má gestão da cidade e dos recursos há muitos anos. E que culmina nessa situação complicada para o trabalhador que presta o serviço à população.

Toda a classe política da cidade é unânime em afirmar a importância desses trabalhadores. E que se não fossem por eles a cidade estaria mergulhada em um caos maior ainda.

Agora para desatar esse nó entre fazer melhor para a cidade e manter a valorização do servidor público vai demandar um esforço monumental dos gestores. E na minha visão vai levar muito tempo, acredito até que anos.

Uma solução seria buscar incentivos para novas indústrias se estabelecerem no município, melhorar a questão de arrecadação tributária, informatização do sistema de gestão em várias áreas, melhorar os trâmites (documentos) junto a federação para buscar mais recursos estaduais e federais, combater fortemente a corrupção, enxugar os gastos de gabinetes, fiscalizar os gastos com as terceirizadas, diminuir o número de cargos comissionados drasticamente, auditar todas as contas e contratos e mais um caminhão de coisas.

Mas quem será, ou melhor dizendo, quem serão os políticos que com o poder da caneta na mão terão a coragem de cortar na própria carne para resolver esses problemas?!

Temos impasses em várias áreas do governo na cidade de Paulínia. São muitos os problemas em várias secretarias e a instabilidade política que dura já 16 anos no município, trazendo todos esses problemas.

A classe política tem de ser renovada ou reiventada no município e já passou da hora. Palavras bem escritas dão a entender que nada efetivamente de bom esta sendo feito. Quando se diz que vai ter de enxugar a folha, vocês acham mesmo que o problema está na folha de pagamento dos servidores ???

O problema meus caros leitores está bem mais embaixo. O buraco é bem mais fundo !!!


Compartilhar Google Plus

Autor Roger de Souza

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.