Anúncio 680 x 110 px

Pavan e vice são CASSADOS. Paulínia esta liberta.



Confesso que sonhei um dia em ouvir uma notícias dessas. Pois o pior governo que Paulínia já teve na história da cidade esta agora fora da Prefeitura. Foram anos de luta combatendo e denunciando, escrevendo e puxando a reflexão dos paulinenses, informando e buscando transmitir tudo que acontece em nosso município. Hoje no dia 11 de Junho será marcado como a data da LIBERDADE. Como sempre eu o blogueiro Roger Dance venho trazer a notícia que foi retirada do Site Alerta Paulínia, nosso co-irmão nessa luta contra as mídias compradas que manipulam as informações, mas estamos aqui sempre buscando mostrar a verdade. Acompanhem o desenrolar dessa SAGA e mais um CAPÍTULO dessa verdadeira GUERRA para libertar a cidade.

Sigam o Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Justiça Eleitoral cassa Pavan (PSB) e Vanda (PSDB) por abuso dos meios de comunicação

Fonte: Alerta Paulínia
A Justiça Eleitoral de Paulínia cassou nesta terça-feira, dia 11, o diploma de José Pavan Junior (PSB) de e Vanda Maria Camargo (PSDB), que ocupam respectivamente e provisoriamente os cargos de prefeito e vice até que Edson Moura Junior (PMDB), eleito pelo voto popular assuma em definitivo a Prefeitura Municipal após os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) acatarem seu recurso especial e concederem seu registro de candidatura. Pavan e Vanda são acusados de abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação.
A juíza Márcia Yoshie Ishikawa seguiu o parecer do Ministério Público Eleitoral de Paulínia, através do promotor Danilo Roberto Mendes que pedia a cassação e também a ilegibilidade por oito anos de Pavan Vanda.


A decisão do promotor surgiu após o mesmo analisar e dar seu parecer favorável à AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) movida pelos partidos PSDC (Partido Social Democrata Cristão) e o PTC (Partido Trabalhista Cristão) contra Pavan e Vanda e também pelos representantes e responsáveis dos jornais “O Cromo” e “Correio Paulinense”.

Clique na imagem para ampliar (+)
Trecho da sentença onde é dada a
decisão contra Pavan e Vanda

Na sentença conclui-se que de o pessebista e a tucana foram beneficiados nos dois veículos de comunicação, o que causou desequilíbrio no pleito realizado em outubro, já que nas duas publicações saiam somente reportagens favoráveis aos candidatos e também reportagens contrárias aos demais candidatos, em especial ao então candidato Edson Moura (PMDB), que renunciou às vésperas do pleito.

Ainda na decisão, Dra. Márcia pede além da cassação de Pavan e Vanda, a inelegibilidade dos dois e também de Ademilson Jeferson Paes; o vereador Tiguila, o jornalista Misael Marcelino da Silva; o “Mizael Marcelly”, responsáveis pelo jornal Correio Paulinense e o proprietário do “O Cromo”, Dijalma José Moda, para as eleições que se realizarem nos oito anos subsequentes à eleição em que se verificou o uso indevido dos meios de comunicação social.

----------

Parabéns a todos que sempre acreditaram na DEMOCRACIA e que sempre colocaram DEUS a frente das nossas lutas. - By Roger Dance
Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.