Anúncio 680 x 110 px

Paulínia volta a apoiar produção audiovisual

Polo Cinematográfico de Paulínia

Serão destinados recursos para até 10 longas de ficção e 14 curtas.

A Secretária de Cultura da Prefeitura Municipal de Paulínia, Monica Trigo anunciou a retomada do apoio a produções cinematográficas, com a divulgação de dois editais publicados no Semanário Oficial e no site www.paulinia.sp.gov.br , no dia 27 de fevereiro, e as inscrições podem ser feitas em até 45 dias.

Dividido em duas modalidades, os editais vão contemplar até 10 filmes de ficção com abrangência nacional que já tenham 40% dos recursos captados, chamado de edital de complementação. A segunda modalidade vai incentivar a produção de até 14 curtas com abrangência nacional e regional.


Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia


Os longas podem receber recursos financeiros de até R$ 1 milhão para cada projeto estabelecido no grupo um de classificação do edital, respeitando o limite de R$ 6 milhões. Para os longas do grupo dois, os recursos podem chegar até R$ 500 mil por projeto, respeitando o limite de R$ 2 milhões, em um total R$ 8 milhões de recursos.

Mônica Trigo - Secretária da Cultura
A verba dos curtas será dividida entre sete de abrangência nacional e sete de proponentes de municípios que compõem a Região Metropolitana de Campinas.

Cada projeto selecionado vai receber o aporte financeiro de R$ 70 mil, totalizando R$ 980 mil em investimentos. Para cada grupo, no mínimo três projetos selecionados devem ser de estreantes. E entre os  projetos selecionados, dois serão documentários, dois de ficção e dois de animação.

“Nosso edital de longas e de curtas está muito rigoroso, com as linguagens jurídicas estabelecidas dentro dos padrões da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e da Ancine para que não haja nenhuma dúvida.

Só será contemplado quem exatamente atender todos os requisitos”, informou a Secretária de Cultura, Monica Trigo.

Os projetos contemplados deverão utilizar a estrutura dos estúdios do Pólo Cinematográfico de Paulínia e da Film Commission, como cadastro de profissionais e locações na região.

Conheça as principais contrapartidas exigidas no edital de longas:

1) O tempo de filmagem em Paulínia e na Região Metropolitana de Campinas deve ser de 50% do total do projeto, desde que a base da produção esteja no Polo;
2) 50% do valor total recebido deve se gasto no município de Paulínia;
3) A primeira exibição pública do filme no Brasil deve ser no Theatro Municipal Paulo Gracindo, com a presença do diretor e pelo menos um ator do elenco principal;
4) A produção deve fazer coletiva para a imprensa da região, durante as filmagens, com presença obrigatória do elenco e do diretor do filme;
5) O prazo para execução do projeto será de 24 meses a partir da liberação do apoio financeiro;
6) Os projetos devem apresentar recursos integralizados de, no mínimo, 40% do valor do orçamento aprovado pela ANCINE;
7) Os projetos solicitantes do Grupo 1 deverão apresentar contrato de distribuição ou pré-contrato com empresa distribuidora no mercado.

Exigências do edital de curtas:

1) O proponente da região metropolitana de Campinas deverá ter residência comprovada há mais de dois anos;
2) Não estão habilitados para o edital de curtas proponentes que já dirigiram longa-metragem;
3) Todos os projetos deverão rodar 50% do total das filmagens na região metropolitana de Campinas;
4) O prazo para execução do projeto será de 10 meses a partir da liberação do apoio financeiro.

Mais informações também podem ser obtidas no site da prefeitura de Paulínia: www.paulinia.sp.gov.br

Fonte: Observacine


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.