Anúncio 680 x 110 px

GM de Paulínia desmantela quadrilha que adulterava veículos


A GM (Guarda Municipal) de Paulínia prendeu um trio acusado de receptação e adulteração de veículos na noite de terça-feira (01) em uma casa bairro no bairro João Aranha. Com os suspeitos foram encontrados quatro veículos roubados, documentos adulterados, placas e peças de carros e motos. Todos os veículos encontrados possuem BO (Boletim de Ocorrência) por roubo.


De acordo com o secretário de Segurança de Paulínia, Cícero Brito, uma viatura estava em patrulhamento quando os guardas viram, em um terreno baldio, um Uno vermelho estacionado. O homem ao ver os patrulheiros saiu correndo. Os guardas desconfiaram e seguiram o suspeito, que entrou em uma casa na Rua Santos Dumont. No quintal os guardas viram dezenas de placas, ferramentas e peças de motos. Também havia uma Saveiro branca e um Honda chumbo.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Na consulta da placa do Uno constou a placa de uma Saveiro. Brito explicou que os carros eram roubados em Paulínia e cidades vizinhas. Na residência a suspeita é que os veículos eram “clonados” para serem revendidos de forma ilícita. A “clonagem” de um veículo consiste na troca de placas e na falsificação de documentos.

Um dos suspeitos, de 20 anos, e sua mãe, de 36 anos, foram detidos. O outro acusado tem 23 anos. Os três foram presos acusados de receptação, adulteração de sinais e associação para o crime. A mulher ficou na cadeia anexa à Delegacia de Paulínia. Os homens foram levados à cadeia anexa ao 2º Distrito Policial de Campinas, no bairro São Bernardo.

Brito disse que a GM intensificou o trabalho contra furtos e roubos de carros. “Estamos seguindo determinações do prefeito Edson Moura Júnior e combatendo crimes envolvendo veículos. A guarda tem capacitação especial para identificar carros que foram roubados”, disse.

Aliviada 

Uma das vítimas esteve na Delegacia de Paulínia para reconhecimento do carro roubado. “A GM está de parabéns por ter resolvido o meu caso de forma rápida e eficiente. Estava com 29 parcelas de R$ 720 para pagar e o veículo não tinha seguro. Vou voltar a dormir aliviada”, contou.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.