Anúncio 680 x 110 px

#BO nº 4455/2014 - Diretora do Lozano é investigada por APROPRIAÇÃO INDÉBITA


Nessa semana chegou ao meu conhecimento um #fato muito triste para os alunos da Escola Lozano Araújo. Um dos pais de aluno pediu formalmente para averiguar o livro caixa da APM (Associação de Pais e Mestres) da escola. E qual foi a surpresa que ao olhar os documentos constantes na prestação de contas verificou algumas irregularidades.

Sigam Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Eu me preocupei de pronto, pois possuo também um filho que estuda neste mesmo colégio. E em contato com o outro pai denunciante pude ver que realmente existe várias irregularidades a respeito da movimentação financeira do dinheiro da APM (Associação de Pais e Mestres). Dessa forma espero que tudo isto seja esclarecido o mais rápido possível. Porque nossas crianças não podem ser lesadas dessa forma. Vou estar acompanhando de perto e cobrando a Secretaria de Educação para ver quais as providências que estão sendo tomadas para elucidar essa situação.

Acompanhem logo abaixo matéria retirada do Portal Vizão.

Diretora da Escola Lozano é acusada por Pai de aluno

Fonte: Portal Vizão - Uma vizão doferente dos fatos.
A diretora da escola Emef Lozano em Paulínia é acusada de apropriação indébita de dinheiro da APM (Associação de Pais e Mestres). Segundo consta no B.O. nº 4455/2014 registrado na Delegacia de Polícia de Paulínia (DEOPOL), o pai W.S.R., de um aluno da escola, decidiu registrar o BO depois de constatar através de uma conferencia nas contas da APM. Pois desconfiou da mesma após ter recebido um bilhete através de seu filho de que a escola estaria vendendo pasteis para angariar dinheiro. Alegando que a mesma estava passando por dificuldades financeiras.

Segundo os documentos anexados no BO constatou-se que a Diretora R.V. além de fazer alinhamento e balanceamento no veículo Corolla de sua propriedade, placas DKD 4616 no valor de R$ 150,00, ainda tinha constantes abastecimentos de combustível. Se sentindo lesado pela diretora e pela presidente da APM, também questionou alguns recibos feitos à mão sem dados nenhum de quem prestou o serviço, além de verificar muitas das prestações de contas terem sido feitas por simples orçamentos e não notas fiscais.


Outra curiosidade que chamou a atenção foi à compra de quinhentas rosas para serem distribuídas as mães dos alunos, no valor de R$ 2.000,00 pagos com recibos em quatro parcelas de iguais valores. Foram anexados alguns orçamentos de comércios com a função de retirada de dinheiro do caixa da APM, quando deveria estar lá como prova do gasto a Nota Fiscal.


Este caso será averiguado pela polícia Civil e caso seja constatado o desvio serão tomado as medidas cabíveis constantes na lei, e a diretora R. V. poderá responder processo de apropriação indébita Art. 168, e caso seja condenada poderá pegar de 1 à 4 anos de reclusão e multa.

Procurado a Diretora R.V. para dar sua versão sobre o caso, a mesma não nos deu retorno até o fechamento desta matéria.




Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.