Anúncio 680 x 110 px

Saiba usar o colesterol ao seu favor


Cardiologista explica que a gordura é fundamental para o corpo, mas o excesso pode levar a doenças cardíacas

São Paulo, agosto de 2015 - Mais de metade dos brasileiros estão acima do peso e 17,9% estão obesos. Embora estes dados levantem um alerta para que as pessoas tenham maior preocupação com o corpo, qualquer alteração alimentar deve ser feita com o acompanhamento médico. “As gorduras (lipídeos), como o colesterol, por exemplo, são substâncias essenciais para o organismo e que muitas vezes são retiradas de forma indevida em dietas extremistas”, afirma Dr. Roberto Cândia, cardiologista que integra o corpo clínico do Lavoisier Medicina Diagnóstica. Ele complementa que é importante compreender o papel dos diferentes nutrientes das comidas.

O médico explica que as principais lipoproteínas são o HDL (conhecido como o bom colesterol), o LDL (denominado como o mau colesterol) e o VLDL. “O colesterol é necessário para algumas funções do organismo, como a produção de alguns hormônios e ácidos biliares. Ele também facilita a entrada de nutrientes na célula e a saída de substâncias que devem ser liberadas pelo organismo. O problema está no excesso”, explica.
Sigam Portal MP no Twitter: @MPaulinia

Segundo ele, o excesso da gordura no sangue é uma doença grave, que pode ajudar a desencadear várias outras enfermidades, principalmente as cardíacas. “Algumas pessoas produzem mais colesterol ruim e, por isso, estão propensas a terem problemas cardíacos. Nestes casos, existem medicamentos que inibem a produção deste tipo de colesterol. Entretanto, manter uma boa alimentação e praticar atividades físicas regularmente ajuda a aumentar o nível de colesterol bom e evitar o ruim”, detalha.

O médico acrescenta que os exames de colesterol são imprescindíveis para avaliação da saúde. “Todo mundo precisa fazer pelo menos uma vez por ano exames de sangue para acompanhar as taxas de colesterol. O ideal é manter o LDL abaixo de 100 mg/dl, mas cabe uma análise dos resultados, por parte do médico junto com outras informações clínicas, que definem se um paciente é de baixo, médio ou alto risco para doenças cardiovasculares que muitas vezes não apresentam sintomas e por isso é importante o diagnóstico precoce por meio de exames de sangue”, conclui Dr. Roberto Cândia.

O que fazer antes do exame no laboratório

Orienta-se manter jejum por um período de 12 a 14 horas. Recomenda-se não alterar a dieta habitual e o peso não deverá ter variações expressivas nas duas semanas que antecedem o exame. Evitar atividade física vigorosa nas 24 horas que precedem a coleta e suspender a ingestão de álcool 72 horas antes. Dessa forma, os resultados serão confiáveis. É indispensável que, por ocasião da amostra para os exames, mantenha-se sempre a rotina diária para que os resultados sejam comparáveis.

Como aumentar o “colesterol bom” e diminuir o “colesterol ruim”

Mudança do estilo de vida, incluindo dieta equilibrada, exercício físico aeróbico (caminhada, corrida ou ciclismo de 3 a 6 vezes por semana, por 40 minutos), abstenção do fumo e perda de peso, nos casos indicados de combate à obesidade. O uso de gorduras insaturadas encontrado nos óleos de oliva, óleo de canola, azeitonas, abacate, castanha, nozes e amêndoas reduzem o colesterol total, sem diminuir o “colesterol bom”. Diminuir a ingestão de gordura saturada existente nas carnes gordurosas, leites e derivados, polpa de coco e óleo de dendê, por exemplo.

Alimentos ricos em colesterol ruim

Vísceras de animal (fígado, miolo, miúdos), leite integral e seus derivados (queijo, manteiga, creme de leite), biscoitos amanteigados, croissants, folheados, sorvetes cremosos, frios (presunto, salame, mortadela), pele de aves, frutos do mar (lagosta, camarão, ostra, marisco, polvo), gema de ovo, dentre outros.

Sobre o Lavoisier  

O Lavoisier foi criado há 60 anos em São Paulo e atualmente conta com cerca de 80 unidades de atendimento na Grande São Paulo. Considerado referência em medicina diagnóstica, realiza exames clínicos e de imagem com qualidade, confiança, credibilidade e conveniência. A marca conta com o programa Lavoisier Popular, cujo objetivo é facilitar o acesso das camadas populares aos exames e garantir saúde para toda a família.

O Lavoisier, Laboratório da Família Brasileira, é certificado OHSAS 18001, ISO 14001 e ISO 9001, College of American Pathologists (CAP) e National Glycohemoglobin Standardization Program (NGSP), além de acreditado pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (NGSP).

Para mais informações acesse: www.lavoisier.com.br



Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.