Anúncio 680 x 110 px

Hidroterapia ou fisioterapia aquática


Hidroterapia é também conhecida como fisioterapia aquática e consiste em exercícios terapêuticos realizados dentro da água (normalmente em piscina de água aquecida) com o objetivo de auxiliar na reabilitação física e motora de pacientes. A fisioterapia na água já é empregada no tratamento de lesões músculo-articulares e da melhora da marcha, problemas neurológicos e ortopédicos, dentre outros.

As sessões devem ser acompanhadas por um profissional de fisioterapia e podem ser aplicadas em diversos tipos de públicos, incluindo crianças, gestantes e idosos. Cada quadro, porém, exige uma atenção especial. No caso de gestantes, por exemplo, o obstetra é quem deve indicar a atividade e o fisioterapeuta deve focar, sobretudo, em exercícios que ajudem a diminuir o inchaço das pernas e as dores nas costas, nos joelhos e nos pés da grávida. Os idosos também se beneficiam muito da hidroterapia por se sentirem seguros na água, sem risco de quedas.

Propriedades particulares e físicas da água, como a flutuação e a hidrostática, são utilizadas em associação com as técnicas da fisioterapia de modo a garantir resultados efetivos ao paciente em tratamento.

Sigam Portal MP no Twitter: @MPaulinia
A hidroterapia é específica no tratamento de diagnósticos ortopédicos e neurológicos, oferecendo um grande repertório de técnicas especializadas no tratamento de determinadas patologias.

O atendimento é individualizado, ou seja, cada profissional acompanha um único aluno para garantir a correta atenção ao caso. Hoje, a hidroterapia é ativa nos quadros de reabilitação de pacientes com problemas de mobilidade. Os princípios físicos da água ajudam, inclusive, na melhor execução dos movimentos, pois, imerso na água, o peso do paciente fica reduzido e, assim, ele pode mover os membros sem dor e sem a necessidade de extremo esforço.

Diversos pacientes relatam que o restabelecimento da condição física foi bem mais acelerado após iniciar a prática da atividade.

Atletas que sofreram lesões também são beneficiados com a hidroterapia ao alcançar melhora considerável das funções e da mobilidade em um ritmo acelerado durante o processo de cicatrização.

• Promove a ativação da circulação sanguínea e facilita a coordenação motora
• Melhora o equilíbrio e o sistema cardiorrespiratório
• Reduz os espasmos e as contrações musculares
• Aumenta a amplitude das articulações e a resistência muscular
• Produz relaxamento muscular e alívio da dor e do estresse, em virtude da água aquecida.

A fisioterapia aquática não deixa de ser uma atividade física e, desse modo, apresenta algumas restrições à prática. É o caso, por exemplo, de pacientes com problemas de pele, nas unhas ou qualquer tipo de ferida aberta, pois além da água prejudicar o quadro, o ambiente de tratamento (a piscina) é de uso comum, sujeitando outros pacientes ao risco de contaminação.




Compartilhar Google Plus

Autor Daniel Pegoraro

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.