Anúncio 680 x 110 px

#VicePrefeito - Caprino é investigado por quebra de decoro e pode ser cassado


A denúncia para investigar suposta quebra de decoro contra o vice-prefeito Sandro Caprino (PRB) foi aceita por dez votos, em sessão na terça-feira (29). Com decisão, caso fique comprovada as irregularidades, Caprino poderá perder o mandato e ficar impedido de eleições por oito anos. Uma CP (Comissão Processante) será aberta para apurar as acusações. Em sorteio foi definido que o vereador Marquinho Fiorella (PSB) será o presidente da CP, Fábia Ramalho (PMN) a relatora e Danilo Barros (PR) o secretário.

Caprino é acusado de calúnia, difamação, injúria, de pedir o afastamento da função de servidores públicos, de solicitar documentos sem autorização, agressão física contra o empresário e servidor público Márcio Leão, de marcar reuniões com vereadores e entidades classistas sem o consentimento do chefe do executivo e secretários e de intimidação contra funcionários públicos.

Não é a primeira vez que o vice está envolvido em polêmicas. Em 2015, quando era presidente da Câmara e foi prefeito por dois dias, ele foi acusado pelo MP (Ministério Público) de desviar R$ 17 milhões e chegou a ser afastado do cargo de vereador.

Já o prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho (PP), venceu mais uma na Câmara e as denúncias contra ele a mais treze vereadores foram rejeitadas. Dixon foi acusado de supostamente comprar apoio dos parlamentares com cargos em comissão para evitar a abertura de uma CEI (Comissão Especial de Investigação) e CP (Comissão Processante). De acordo com os parlamentares, as denúncias são infundadas e por isso foram rejeitadas.

Para a votação a denúncia foi desmembrada. Onze vereadores votaram contra a investigação do chefe do executivo. Com o fatiamento, os vereadores se abstiveram de votar nas acusações contra eles próprios e cada denúncia teve dez votos contrários.

A denúncia contra Dixon por contratar Márcio Leão, para apurar suposta irregularidade pelo fato de o servidor não ter curso superior, também foi rejeitada, por oito votos contrários e dois favoráveis.

Fonte: Jornal Aqui Paulínia


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.