Anúncio 680 x 110 px

Prefeitura de Paulínia inaugura sua primeira Incubadora de Empresas de Base Tecnológica


Espaço, desenvolvido em parceria com o Galileo e Unicamp, está localizado no Parque Científico e Tecnológico da universidade

A Prefeitura Municipal de Paulínia inaugurou na tarde da última segunda-feira, dia 18 de dezembro, a primeira Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do município. A novidade foi viabilizada por meio de convênio firmado entre a Prefeitura, Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e o Galileo – Parque Tecnológico e Empresarial.

Localizado no primeiro andar do Núcleo do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, o novo espaço tem 400 metros quadrados de área e contou com investimento de R$ 250 mil. A parceria firmada entre Prefeitura, Galileo e Unicamp vai garantir 10 novas vagas para startups interessadas no processo de incubação, que consiste no acompanhamento de empresas nascentes até sua fase de maturação.

O reitor da Unicamp, professor Marcelo Knobel, ressaltou que se trata de uma parceria inédita e enalteceu a celeridade do processo de implantação. “É uma grande satisfação estar aqui hoje, participando deste lançamento inédito não apenas para a Unicamp, mas acredito que para o cenário nacional. Parabenizo o prefeito Dixon Carvalho e todas as equipes envolvidas neste processo e ressalto que é incrível para nós, que conhecemos a burocracia, ver um projeto se concretizar com tanta agiliadade”, comemorou.

O objetivo é que a Incamp (Incubadora de Empresas da Unicamp) capacite e partilhe as boas práticas em gestão para que futuramente seja instalada uma incubadora no parque de Paulínia. Haverá um edital específico para a entrada dessas empresas interessadas no processo de incubação.

“Diversificar a matriz econômica do município é uma de nossas principais metas e, sem dúvida, a inauguração da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica é um importante passo para alcançarmos este objetivo. Ressalto que é uma grande honra ter a Unicamp como parceira neste desafio. Ao incentivarmos o empreendedorismo, apoiando ideias inovadoras e garantindo estrutura para que elas se desenvolvam, geramos oportunidades para que grandes ideias se tornem empresas de sucesso e, com isso, nossa cidade só tem a ganhar”, afirma o prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho.

Com 102 mil habitantes e um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 12 bilhões, atualmente, Paulínia tem como matriz econômica os setores petroquímico e logístico. De acordo com a Prefeitura, a intenção com a parceria é atrair mais empresas de base tecnológica.

“Com este projeto, desenvolvido por meio da parceria firmada entre o setor privado, a Prefeitura e a Unicamp, iniciamos em Paulínia um processo de desenvolvimento da cultura e do fortalecimento das indústrias de base tecnológica, garantindo todas as condições necessárias e um ambiente propício para o desenvolvimento de novas e potenciais empresas”, completou Rui Rabelo, secretário de Desenvolvimento Econômico de Paulínia.

O diretor do Galileo – Parque Tecnológico e Empresarial, Gilberto Zancaner Brito, ressaltou que a proximidade com a Unicamp é um grande diferencial. “Ter a universidade nos coloca em contato com a pesquisa de ponta que é desenvolvida na Unicamp e com as empresas de base tecnológica que nascem nesse ecossistema. Nosso foco está no desenvolvimento da região, atraindo mais empresas para cá. Estamos em uma das melhores regiões do país para se investir em alta tecnologia. E o Galileo está preparado para ser um espaço para abrigar essas empresas”, afirmou.

“Paulínia fica bem próxima à Unicamp e tem todo o potencial para acompanhar a pujança desse ecossistema que se consolida na Região Metropolitana de Campinas. A nossa região é a região do conhecimento, graças ao centro universitário de excelência, aos centros de pesquisa e à atenção dada pelas empresas aqui localizadas para a inovação e o empreendedorismo. Esse é um berço e tanto para atrair mais empresas de base tecnológica e por isso, ter mais incubadoras, aceleradoras e parques tecnológicos estruturados é de suma importância para que possamos continuar crescendo e sendo uma região de referência nacional”, declara o Professor Newton Frateschi, diretor-executivo da Agência de Inovação Inova Unicamp.

“Para o Parque Científico e Tecnológico da Unicamp essa parceria é um marco pelo ineditismo e pelo impacto que terá a partir do apoio à estruturação de mais empresas de base tecnológica. Com isso, só temos a crescer e a agregar ainda mais valor a esse ecossistema ímpar”, reforça Eduardo Gurgel do Amaral, diretor do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp.

O edital para o processo de incubação conjunto vai ser publicado no início de 2018.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger de Souza

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.