Anúncio 680 x 110 px

Sindicato é condenado a pagar mais de 67 milhões e quem fica com a conta é o Servidor Público de Paulínia


A empresa Alinutri foi denunciada pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Paulínia na época de 2007. O sindicato alegou problemas na comida servida a Guarda Municipal de Paulínia.

Devido a essa denúncia a empresa Alinutri perdeu contratos e faturamento, além de sofrer danos morais e ficar 04 meses sem nenhum trabalho no mercado de fornecimento de comida. A Alinutri conseguiu provar sua inocência, mas o estrago na imagem e reputação da empresa já estava feito.

Dessa forma a empresa pelo que consta em nossa investigação dos fatos processou o Sindicato dos Servidores por Danos Morais e Lucros Cessantes. O Sindicato perdeu a causa em 1º estância e recorreu em instâncias maiores, perdeu novamente e foi condenado a pagar os Danos Morais, Lucros Cessantes, Custas de Processo e Honorários Advocatícios. Essa situação vem se arrastando até os dias atuais em 2019 e acabou causando uma verdadeira dor de cabeça para a instituição e seus associados.

Protocolos da PMP nº 5741 e nº 5859 de 2019

De acordo com laudo pericial contábil assinado por Celso Aparecido Gonçalves:

  • LUCROS CESSANTES: R$ 56.091.346,02
  • DANOS MORAIS: R$ 88.212,65
  • RECISÃO CONTRATUAL: R$ 180.835,93
  • CUSTAS PROCESSUAIS: R$ 28.319,11

Total Execução: R$ 56.388.713,71


  • HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS 10% (1º Instância): R$ 5.638.871,37
  • HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS 10% (STF): R$ 5.638.871,37
  • Depósitos Judiciais (até 10/2017): R$ 280.749,89

TOTAL DEVIDO PELO RÉU (Até 01/11/2018): R$ 67.385.706,56

Cronograma dos últimos acontecimentos:



  • 15 de Março de 2019 - Chega na Prefeitura de Paulínia um OFÍCIO do Processo nº 0006393-93.2015.8.26.0428 - Cumprimento da Sentença - Liquidação/Cumprimento/Execução determinando a Prefeitura que retenha 30% do valor de arrecadação das mensalidades dos associados do Sindicato (servidores sindicalizados) e deposite na conta do patrono da Alinutri.
  • Abril de 2019 - Começa efetivamente a ser descontado os valores de 30% das mensalidades dos servidores sindicalizados.
  • 24 de Junho de 2019 - Sindicato dos Servidores de Paulínia faz uma Assembleia de Prestação de Contas que teve pouca divulgação do edital e consequentemente pouca participação dos servidores públicos associados na aprovação das contas do exercício anterior.
  • Mês de Junho: A mensalidade dos associados ainda está em R$ 37,11
  • Mês de Julho: A Mensalidade sobe para R$ 45,00 (Um acréscimo de 21,26 % no valor da mensalidade) Obs: Quase o valor dos 30% que estão sendo descontados para pagar a dívida de R$ 67.385.706,56
----------****----------

Opinião do Roger

O Sindicato fez uma denúncia que se provou totalmente infundada e devido a isso tomou um processo por lucro cessante e danos morais. Processo esse que chega a um valor exorbitante que ultrapassa R$ 67 milhões de reais. Protelou o quanto pode. E o que é pior, tenta esconder isso do servidor público de Paulínia. Aí então a justiça dá uma sentença de penhora dos imóveis da instituição (dentre eles é muito provável que o Clube do Sindicato esteja penhorado).

E no mesmo processo a justiça manda confiscar judicialmente 30% da arrecadação das mensalidades dos associados. Que é descontado no holerite e que já fica retido na Prefeitura, depois sendo mandado para uma conta do patrono do processo da Alinutri. A prefeitura, não tendo o que fazer e nem sendo culpada de nada disso, tem que acatar a ordem judicial retendo o desconto e mandar depositar para Alinutri.

Após dar início em Abril do pagamento dessa dívida milionária, nesse meio tempo, entre março e julho de 2019 a mensalidade sobe de R$ 37,11 para R$ 45,00. Justamente logo após o acontecimento de uma Assembleia praticamente às escuras da Prestação de Contas do Sindicato no dia 24 de Junho de 2019. A parcela da mensalidade dos associados (sindicalizados) sobe mais de 20% do seu valor no mês de Julho logo depois da realização da assembleia de prestação de contas.

Percebem o cenário ??? Sindicato coleciona mais uma derrota e dessa vez de um valor milionário. Aumenta a mensalidade e põe na conta do servidor público pagar mais essa aberração. Faz uma prestação de contas com pouca ou quase nenhuma divulgação. Com imóveis bloqueados (penhorados).

Perdeu processo da greve de 2011, perdeu processo do 14º salário, implantou um PCCV que desagradou mais de 4 mil servidores do quadro geral e aposentados. Paga almoço em churrascaria de luxo para diretoras sindicais com o dinheiro do servidor. Sofre roubo de aproximadamente mais de 50 mil reais das contas da tesouraria, onde a principal suspeita é uma funcionária de confiança, indicada pela Presidente do Conselho Fiscal do Sindicato e acolhida pela Tesoureira da instituição. Presidente do Sindicato condenada por assédio moral, tendo de pagar indenização por maltratar funcionário.
Move processo e faz Boletins de ocorrência contra servidor que questiona a postura dos diretores e presidente do sindicato, usando a máquina sindical para tentar impor a lei da mordaça e querer calar quem os questiona. Até agora ainda não garantiu nossa Data Base e nem conseguiu a Incorporação do Abono. Sobe o valor da mensalidade do sindicato em mais de 20% sendo que o servidor não teve nenhum centavo de aumento ainda, nem os 4,13% e nem a Incorporação.

Ao implantar o PCCV também não se atentou para o impacto da folha de pagamento e nem para o impacto da Pauliprev, inclusive na implantação do PCCV em julho de 2018 é notório que não houve estudo do Impacto da Pauliprev conforme relatórios do Protocolo 4530/2019

Sindicato não consegue frear as terceirizações, o servidor perdeu nesse meio tempo também a 6º parte, perdeu a insalubridade de vários funcionários que trabalham em áreas de risco. Derrota em cima de derrota. Desmandos em cima de desmandos. Má administração do dinheiro e todo tipo de incompetência.

A pergunta que não quer calar é até quando o servidor vai aceitar inerte essa péssima diretoria e sua administração do sindicato na pessoa da Presidente Cláudia Pompeu.

Façam as contas, ou quem sabe, as perguntas:


  1. Quantos associados o sindicato tem hoje e quanto se arrecada de valores das mensalidades?
  2. Desse valor arrecadado quanto representa 30%, que é o valor que estão pagando por mês da dívida de 67 milhões?
  3. Abatendo esses valores e somando os juros e correção monetária da dívida, dá para quitar essa fortuna daqui quanto tempo?
  4. O clube está legalizado a documentação? Está penhorado?
  5. Quando vai ser a próxima eleição sindical?
  6. Porque não pedem renúncia dos cargos?


Mais uma denúncia e aberração descoberta e mostrada aqui no Movimento Paulínia por mim o Blogueiro e Servidor Público Roger de Souza, onde não estou fabricando e nem inventando notícias. Venho somente mostrar a verdade, baseado em documentos oficiais da justiça e fatos reais do cotidiano da cidade.



Autor Roger de Souza

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.