Anúncio 680 x 110 px

Violência x Poder Público

O índice de violência na cidade de Paulínia tem crescido de maneira assustadora. É preocupante as notícias que vinculam nas principais mídias de nossa região. Dessa forma fica difícil para as famílias de bem conviverem nesse universo hostil de violência e criminalidade. Hoje vamos falar um pouco sobre segurança pública. Um aparelho que não anda funcionando direito em nossa cidade.

Praticamente todos os dias temos noticiários policiais dizendo sobre apreensão de drogas, estupros, assassinatos, roubos, furtos e todo tipo de ocorrência criminosa. Os índices estão elevados em relação a proporção da população. Isso é um termômetro preocupante que demonstra o quanto nosso sistema público de segurança esta bastante falho.

Sigam o Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Mas porque isso ocorre ??? Vou dar minha opinião baseado na visão que tenho sobre o assunto. Tudo se baseia na má aplicação das políticas públicas em todos os setores. Só para se ter uma ideia, tudo esta interligado. Bastou o sistema educacional falhar, a saúde falhar, o aumento do desemprego e tudo mais. Que automaticamente reflete na violência. Por exemplo a falta de incentivos para novas empresas se estabelecerem no município é uma delas.

Desencadeamento da Violência.

O cidadão fica desempregado, dessa forma não consegue sustentar sua família. Vem uma doença e acomete alguém dessa mesma família, junto a isso os filhos começam a se evadir da escola. Encontram um sistema de saúde deficitário e uma escola sem motivação para estudos. Aí para afogar a frustração o indivíduo chefe de família começa a beber e muita das vezes a usar drogas. Os filhos, em idade adolescente, querem estar na moda, com aparelhos eletrônicos de última geração e acompanhar as baladas. O Pai não consegue dar isso a eles. Dessa forma o jovem cai também nas drogas e começa até mesmo traficar para conseguir dinheiro e comprar os bens de consumo no qual ele sonha. Violência em casa e brigas se tornam constantes. Separação de famílias com pais e mães indo cada um para um lado. Junto a isso o crime desenfreado para tentar sobreviver do produto do roubo.


Não há radicalismo! Somente a realidade.

Sei que vão dizer que estou sendo radical, ou exagerando, mas infelizmente é bem isso que acontece. Principalmente com as famílias que tem uma estrutura mais delicada. E que qualquer problema social abala totalmente a direção dessa família. Aqui nessa hora a responsabilidade também é dividida com o poder público. Pois onde há falta do estado surge soluções informais para suprir as deficiências e carências sociais.

Aqui neste artigo faço apenas uma pequena explanação e de forma superficial apontando as causas de uma engrenagem social gigantesca. Tudo que escrevi não passa apenas da ponta do iceberg em que a sociedade paulinense esta mergulhada. Precisamos que os governantes tomem ciência desse problema que aflige a todos. A "VIOLÊNCIA" nunca é bom para a sociedade, acaba se tornando uma doença devastadora que segrega e oprime o cidadão, muitas vezes forçando-o a entrar para vida do crime por não ter outra opção. Porque também o poder público não oferece outra alternativa.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.