Anúncio 680 x 110 px

Paulínia ganhou um novo apelido - "Terra sem lei"

No meu entendimento os acontecimentos políticos que Paulínia tem passado nesses últimos tempos é inédito e ao mesmo tempo serve de lição para nossa sociedade. Isto porque, no meu entender, a DEMOCRACIA está sendo colocada a prova. O sistema judicial de nosso país esta sendo testado amplamente. E o que consigo ver é que existe várias brechas e falhas grotescas nesse sentido.

Eu como leigo que sou, entendo que as leis de nosso país são feitas para defender nossos direitos e blindar a DEMOCRACIA, para que ela em hipótese nenhuma seja atacada. E dessa forma nossos direitos sejam prevalecidos e preservados. Basicamente é assim que vejo. Mas então cabe aqui a pergunta: Em que parte de todo esse processo eleitoral de 2012 a vontade da maioria foi respeitada? Sinceramente falando a gente fica a pensar e não consegue entender em que parte existe o respeito!

Sigam o Movimento Paulínia no Twitter: @MPaulinia

Em que momento o respeito aos VOTOS foram colocados em pauta? Porque a grande maioria da população escolheu votar em outros candidatos, não sendo o que hoje se apresenta. Veja bem, meus questionamentos são para tentar entender qual critério o juiz de Paulínia e os juízes do TRE usaram para decidir cancelar os votos da grande maioria. Cancelaram a DEMOCRACIA de maneira descarada e sem ao menos consultarem sequer o eleitorado paulinense. Como disse em textos passados o julgamento foi baseado no ACHISMO. E isso é perigoso, porque abre para interpretações variadas da lei, que é nua e crua, direta e reta. A própria LEI já se explica em seu contexto e deve ser aplicada na íntegra.

Seres Humanos

Magistrados também são seres humanos e passíveis de erros e falhas. Principalmente quando existe o "EU ACHO". Na minha concepção existe um erro aqui nesta situação. Porque então é escolhido o candidato eleito através do VOTO? Porque existe as ELEIÇÕES? O próprio "Juiz Eleitoral" em Paulínia autorizou a troca, ajudou a divulgar. Ou seja recebeu a renúncia de um e autorizou a candidatura de outro e depois da votação do dia 07 mudou seu veredicto dizendo que a manobra (prevista na lei) era imoral e que o eleitor votou enganado.

A desistência, ou renúncia como queiram classificar é um ato unilateral, decidido pelo próprio candidato sem ter de pedir autorização a JUSTIÇA para isso. A escolha do substituto ao pleito é realizado pela coligação de partidos. Tudo baseado na lei eleitoral. O substituto esta apto a concorrer, por possuir todos os pré-requisitos para isso. Dessa for,ma a LEI diz que em qualquer tempo pode haver a troca de candidatos. Isso é o que diz a LEI. Então é simples. Interpretem a LEI de maneira clara e direta e não com parábolas de CACHORROS e URSOS. Como ouvi um dos MAGISTRADOS no TRE usando para justificar seu VOTO.

Sentimentos Conflitantes

O sentimento do paulinense, que vemos por todo lado é de perplexidade e tristeza pelo seu VOTO não ter sido respeitado, pela sua vontade não valer de nada. Pela escolha que fez não ter sido levada em conta. É um sentimento frustante o que vemos nos olhos da grande maioria do eleitorado paulinense. A crença na JUSTIÇA e seus representantes MAGISTRADOS está caindo por terra. E Paulínia agora ganhou o apelido de TERRA SEM LEI. Isso é muito triste!

Democracia virou Fantoche! Será?

É tudo muito esquisito, complicado e ao mesmo tempo bastante perigoso apenas uma pessoa ( Juiz ), baseado em seus pensamentos, decidir a vida de toda uma cidade com mais de 90.000 cidadãos. Isso sim é complicado! Vamos aguardar o desenrolar dos fatos, mais já adianto desde já que devemos tomar cuidado em preservar a DEMOCRACIA, porque deixar o PODER de decisão da vida de toda uma sociedade, nas mãos de apenas poucas pessoas é perigoso demais. Corre-se o risco de ser feito injustiças e manipulações para calar a vontade da grande maioria. Transformando assim nosso Brasil em uma DITADURA VELADA. Onde a DEMOCRACIA somente serve de FANTOCHE para cobrir os interesses de uma pequena ELITE.


Compartilhar Google Plus

Autor Roger Dance

Sou criativo, polêmico, autodidata por natureza e político por opção. Meus ideais de uma sociedade justa e igualitária estão no sangue. Sejam bem vindos a minha vida e ao mundo da informação dos bloggers.